Home Portal Notícias Lula Day vai comemorar aniversário e denunciar prisão política de Lula ao mundo

Lula Day vai comemorar aniversário e denunciar prisão política de Lula ao mundo

12 min read
1

“O ex-presidente Lula é e sempre foi um ‘cara’ que gosta de conversar com o povo”. Esse foi o conceito principal adotado para a realização do “Lula Day”, no próximo dia 27, data em que ele comemora 74 anos de vida.

Tanto o Comitê Lula Livre, em Curitiba, cidade onde o ex-presidente é mantido preso político desde abril de 2018, quanto o Comitê Lula Livre Internacional, que conta com o apoio de coletivos de brasileiros em outros países, estão organizando para o próximo fim de semana atividades em várias cidades do Brasil e do exterior.

O intuito é realizar atos para dialogar com a população sobre a prisão injusta, resultado da condenação sem provas em um processo, de acordo com inúmeros juristas, recheado de inconsistências e ilegalidades.

Uma das organizadoras das atividades no Brasil, Rosane Silva, membro do Comitê Lula Livre, explica que o objetivo será mostrar ao mundo o caráter político da prisão e Lula. “Tanto no Brasil, como no mundo, os trabalhadores e trabalhadoras têm que compreender o que significa essa prisão. Não tem a ver com corrupção, com Lava Jato, mas sim com a intenção de perseguir o maior líder popular que o país já teve”, diz.

No Brasil, nos dias 26 e 27, será realizado o Mutirão Especial Lula Livre. A militância dialogará com a população sobre a defesa da liberdade de Lula, alertando sobre a realidade brasileira, de ataques a direitos, entrega do patrimônio nacional, desmonte de políticas sociais, como o Minha Casa, Minha Vida, criado por Lula, e reformas que penalizam trabalhadores, em especial os mais pobres, como a Reforma da Previdência.

“Serão dois dias para conversarmos com o povo sobre os reais motivos que levaram à prisão de Lula, uma prisão política, orquestrada pelo golpe para tirá-lo da disputa eleitoral de 2018”, afirma Rosane.

Ela reforça que os golpistas sabiam que se Lula concorresse, seria eleito e “se estivesse solto, o país estaria avançando em direitos para o povo e não teríamos todo o retrocesso que vivemos hoje. Os golpistas sabem disso e por isso prenderam Lula”.

Rosane enfatiza ainda que a ideia é realizar atos, no mínimo, em 74 cidades, em alusão ao aniversário do ex-presidente, transformando as atividades em momentos festivos: “Faremos bolo de aniversário em homenagem a Lula e levaremos aos locais públicos, de grande circulação para interagir com o povo”.

Lula Day

Lá fora, a data foi batizada de “Lula Day” em alusão ao “Mandela Day”, e já conta com atos em cidades como Nova York, Madrid, Roma, Bologna e Ravena, Lisboa, Bruxelas, Paris e Londres.
Também organizadora das atividades internacionais, a ativista Gabriela Lima, que mora atualmente na Itália, disse ao blog GGN que a ideia de criar o Lula Day nasceu pelo reconhecimento da inocência do ex-presidente “do legado dele por pensar e agir com honestidade e amor pela população carente”.
Companheira de militância e na organização do “Lula Day”, Giuditta Ribeiro reforça que “Lula não pode ser esquecido, tem que ficar na memória por tudo o que ele fez pelo nosso Brasil”.

Para ela, o dia “deve ser um memorial, um legado, que nós todos devemos levar avante para aqueles que estão por vir conhecerem sua história”.

Um ato de memória

O texto inicial de apresentação do projeto “Lula Day”, material que pode ser baixado para impressão, traz o sentimento de luta pela liberdade do ex-presidente, que representa, na verdade, a batalha que cada brasileiro que defende a democracia trava todos os dias contra os ataques e retrocessos impostos desde o golpe que destituiu a presidenta Dilma Rousseff.

O material gráfico foi criado pelo cartunista Fernando Cavall e já está circulando nas páginas de divulgação do Lula Day, tanto nas redes sociais como nos sites oficiais do ex-presidente. Os organizadores pretendem fazer com que a data se repita todos os anos.

Ato em Curitiba

No dia 27, em Curitiba, será realizado um ato nacional, que começará logo após o tradicional “Bom Dia Presidente Lula”. A programação contará com apresentações artísticas e a participação de personalidades do meio acadêmico, jurídico e político do Brasil.

O Comitê Lula Livre publicou no Facebook a página do Mutirão Especial Lula Livre no Brasil e deve divulgar até a manhã desta quarta-feira a página do Lula Day, com todas as informações e locais onde estão sendo organizadas as atividades, bem como os materiais gráficos preparados para a campanha.

Aniversário de Lula

Luiz Inácio Lula da Silva nasceu no dia 27 de outubro de 1945, em Caetés, que até 1964 era distrito de Garanhuns, no interior de Pernambuco. Sétimo filho de Aristides e Eurídice (a Dona Lindú), veio com a mãe e os irmãos para o litoral paulista em 1952, quando foi, de fato “registrado”, mas por um equívoco no cartório, sua data de nascimento acabou sendo diferente no registro: 6 de outubro.

Em entrevista à TVT, José Ferreira de Melo, o Frei Chico, irmão mais velho de Lula contou que, na época, dadas as dificuldades de locomoção, as crianças eram registradas apenas de tempos em tempos. Enquanto isso usavam o que se chamava de batistério, documento que comprova a execução do sacramento do batismo católico, onde constava data de nascimento e local.

Foi com este documento que as crianças da família Silva viajaram de Pernambuco para Vicente de Carvalho, distrito do Guarujá. A viagem de pau-de-arara durou 13 dias. E foi no estado de São Paulo que os documentos oficiais foram providenciados.

Dina Lindú decidiu manter a tradição, parabenizando o filho todos os anos no dia 27 de outubro.

Mandela Day

O “Mandela Day”, usado como inspiração para os movimentos que defendem o ex-presidente Lula, é comemorado todo 18 de julho, dia de nascimento do ex-mandatário da África do Sul. Ele ficou conhecido pela luta contra o Apartheid, regime de segregação entre brancos e negros em seu país. A data comemorativa foi proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em novembro de 2009, reconhecendo a contribuição de Mandela “para a cultura, paz e liberdade” e “dedicação ao serviço da humanidade através de seu trabalho nas áreas de resolução de conflitos relações inter-raciais”.

Por GGN

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Cooperação entre procuradores americanos e brasileiros contra Lula foi ilegal e não passou pelo Ministério da Justiça

Em uma vitória da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Ministério da Justi…