Home Portal Notícias Petistas criticam aprovação da Reforma da Previdência em 1º turno no Senado

Petistas criticam aprovação da Reforma da Previdência em 1º turno no Senado

5 min read
0

As contas no Twitter de parlamentares da Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara repercutiram, nesta quarta-feira (2), o resultado da votação, em primeiro turno, na terça-feira (1º), do texto-base da Reforma da Previdência (PEC 06/19) no Senado Federal. Dos 75 parlamentares que se posicionaram na sessão, 56 votaram favoráveis à reforma que produzirá reflexos perversos na vida de milhões de brasileiros, e 19 disseram não à miséria que essa proposta representa e que tem a marca do retrocesso do governo de Jair Bolsonaro.

Veja a repercussão nas redes:

Helder Salomão (PT-ES): “O país não gerou empregos com a Reforma Trabalhista e a economia não cresceu com a PEC do teto de gastos. A enganação da vez é que a Reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro vai combater privilégios e gerar empregos. Mais uma mentira!”

Carlos Zarattini (PT-SP): “No dia do Idoso, os senadores acabam com o direito à aposentadoria de milhares de brasileiros. Presente amargo, especialmente para os mais pobres e as mulheres”.

Joseildo Ramos (PT-BA): “É simbólico que o Senado tenha aprovado a Reforma da Previdência (1º turno) justamente no Dia do Idoso, usando a data comemorativa para esquartejar a aposentadoria do brasileiro, dando mais um passo para determinar que sua velhice não terá paz ou segurança financeira”.

José Ricardo (PT-AM): “Foi aprovado em 1º turno no Senado o projeto da Reforma da Previdência que reduz o valor das aposentadorias e as pensões dos mais pobres e da maioria dos trabalhadores. Uma injustiça. Projeto do Bolsonaro que pretende que o dinheiro será para pagar os juros de bancos”.

Maria do Rosário (PT-RS): “A Reforma da Previdência de Bolsonaro não é somente cruel, mas um crime contra os brasileiros. Tiram dos pobres, dos trabalhadores, aposentados, da classe média, para dar aos ricos, ao sistema financeiro, aos bancos. Foi para isso que prenderam Lula?”.

Reginaldo Lopes (PT-MG): “No Dia do Idoso, o Senado aprovou o texto principal da Reforma da Previdência. A oposição lutou e conseguiu ao menos uma vitória; a rejeição de regras mais duras para abono salarial. Aposentadoria comprometida para quem mais precisa!”.

Carlos Veras (PT-PE): “E os ataques à classe trabalhadora seguem a galope. Por 56 a 19, Senado aprova texto da Reforma da Previdência em 1º turno. Lamentável! Cabe a nós seguir na resistência”.

Odair Cunha (PT-MG): “O Senado aprovou o texto que altera aposentadoria dos setores público e privado. A Reforma da Previdência é um dos maiores ataques contra o povo brasileiro, pois 82% da economia pretendida por Bolsonaro será em cima do trabalhador que ganha até 2 salários mínimos. Uma covardia!”

Bohn Gass (PT-RS): “Esses mentirosos disseram que a terceirização ia gerar emprego. Gerou desalentados e trabalhos precários. Disseram que a Reforma Trabalhista iria gerar emprego. Gerou salários menores e uma multidão fazendo ‘bico’”.

 

Benildes Rodrigues

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

AI-5 completa 51 anos, entre repúdio à ditadura e defensores do autoritarismo

Como neste ano, o 13 de dezembro de 1968 também caiu em uma sexta-feira. Já era noite quan…