Home Portal Notícias Artigos Rosa Neide: Fundeb garante investimentos progressivos à educação e precisa ser constitucionalizado

Rosa Neide: Fundeb garante investimentos progressivos à educação e precisa ser constitucionalizado

7 min read
0

O atual Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo ex-presidente Lula em 2006, possui vigência até 31 de dezembro de 2020. Marco no legado deixado por nossos governos do PT na educação básica, o Fundeb garantiu investimentos progressivos no setor.

Antes do Fundeb, o Brasil não destinava recursos federais para a educação infantil. O financiamento que garantiu às prefeituras a construção e manutenção dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), se deve ao Fundeb. Em 2007, início da vigência do Fundo à União, destinou R$ 46,92 bilhões para educação básica. Os recursos foram aplicados nos 26 estados, no Distrito Federal e nos mais de 5.500 municípios brasileiros. Em 2019, a verba do Fundeb ultrapassa a casa dos R$ 140 bilhões.

Os recursos do Fundo são repassados anualmente da União aos governos estaduais e prefeituras via regime de colaboração, desses entes federados com o Ministério da Educação (MEC). A manutenção do Fundeb é vital para que nosso País continue investindo em educação básica.

Nesse sentido, o governo da presidenta Dilma encaminhou ao Congresso em 2015, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 15), que estabelece o novo Fundeb com vigência a partir de janeiro de 2021. O golpe que derrubou ilegalmente Dilma em 2016, o governo golpista de Temer e a eleição da extrema direita em 2018 relegou a tramitação da PEC 15 para segundo plano no Congresso.

Apesar das adversidades, os parlamentares que têm a Educação como causa de vida têm trabalhado incansavelmente pela aprovação da PEC. Ao tomar posse como deputada federal em fevereiro de 2019, passei a integrar a Comissão de Educação e também fui indicada pelo PT para compor a Comissão Especial que analisa a PEC 15/2015.

A Comissão Especial presidida pelo deputado Bacelar (PODE-BA), tendo como relatora a deputada Dorinha Seabra Resende (DEM-TO), já apresentou relatório preliminar em que propõe a constitucionalização do Fundeb, com vigência permanente e o aumento no financiamento. Temos trabalhado intensamente para que o relatório final da PEC seja aprovado na Comissão até o mês de novembro, vá ao Plenário da Câmara e seja apreciado e aprovado ainda em dezembro.

Os presidentes e vice-presidentes das Comissões de Educação das Assembleias Legislativas, em dois encontros nacionais realizados, este ano, em Florianópolis e em Cuiabá, ratificaram o apoio ao novo Fundeb. Eles destacaram que sem a constitucionalização do Fundo, a cooperação federativa, as políticas de melhoria da qualidade das escolas e de valorização dos profissionais da educação “serão gravemente atingidas”.

A Carta de Cuiabá, aprovada no dia 14 de setembro com a presença de representantes de nove estados destaca ainda a necessidade de destinação de, pelo menos, 75% dos recursos da Educação para remuneração dos profissionais da educação; a importância de se considerar indicadores sociais e econômicos para efeitos de redistribuição equitativa de recursos, evitando a referência a prêmios ou sanções por desempenho educacional em realidades de enormes desigualdades; entre outros temas.

Continuaremos na Câmara, pelos estados e pelos municípios de Mato Grosso e do País trabalhando pela aprovação do novo Fundeb. A educação básica do Brasil não pode abrir mão dessa valiosa fonte de recursos federais. Com o novo Fundeb aprovado pelo Congresso e sancionado pela presidência da República, a próxima luta da Educação será pela implementação das 20 metas do Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado em 2014 e com vigência de 10 anos.

A educação pública, gratuita, laica e de qualidade socialmente referenciada é a causa de todos nós. Ela deve estar acima de governos, de partidos políticos ou de ideologias.

 

  • Professora Rosa Neide é deputada federal (PT-MT)

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Depoimento de Lula na Justiça Federal comprova perseguição, avaliam petista

Parlamentares da Bancada do PT se revezaram na tribuna da Câmara, na tarde desta quarta-fe…