Home Portal Notícias Petistas criticam atitude desumana de Bolsonaro com apoiador desempregado

Petistas criticam atitude desumana de Bolsonaro com apoiador desempregado

5 min read
0

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara usaram suas redes sociais nesta desta sexta-feira (27) para criticar e repudiar mais uma atitude inadequada do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que pela manhã ridicularizou um de seus apoiadores que o aguardava na saída do Palácio do Alvorada. O admirador fez uma selfie com o presidente e aproveitou para fazer um pedido de emprego. Em seguida, Bolsonaro comentou e riu no ouvido de um dos seguranças: “Só pelo bafo, não vai ter emprego”.

Em sua conta no Twitter, a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), lamentou a falta de humanidade do presidente com os pobres e desempregados. “Bolsonaro ridiculariza seu próprio eleitor que está desempregado e pedindo ajuda: ‘Só pelo bafo, não vai ter emprego’. É desumano e a cara de quem governa para os ricos”, criticou a Gleisi Hoffmann.

Ao comentar a atitude de Bolsonaro o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) destacou a falta de investimentos na saúde. “Sentiu o bafo? O mesmo Bolsonaro que ridiculariza seu apoiador por ter bafo, também reduz investimentos em saúde bucal. Para saúde diz não ter recursos, mas aumenta gastos com cartão corporativo e contrata a preço de milhões apresentadores para mentir sobre Previdência”, afirmou em seu Twitter.

O deputado Carlos Veras (PT-PE) também fez uma ressalva para área da saúde, só que fazendo um alerta aos danos que desemprego pode trazer. “O desemprego pode levar à depressão, ao alcoolismo e até ao suicídio. Em um país de 13 milhões de desempregadas e desempregados, esse deboche, além de infantil, é cruel e irresponsável, ainda mais vindo de um presidente da República”, apontou Veras.

O questionamento sobre como um presidente deve tratar um cidadão e o repúdio a desumanidade de Bolsonaro, foram colocados pelos parlamentares, Waldenor Pereira (PT-BA), Pedro Uczai (PT-SC), Erika Kokay (PT-DF), Alencar Santana (PT-SP) e Reginaldo Lopes (PT-MG).

“Só pelo bafo não vai ter emprego”, essa é a fala do presidente ao desdenhar de um trabalhador, como tantos outros milhões do país, que no seu governo estão desempregados ou vivendo na informalidade. Respeite o povo brasileiro, Bolsonaro!”, protestou Waldenor Pereira.

“Só pelo bafo, não vai ter emprego. Foi dessa maneira que Jair Bolsonaro respondeu a um cidadão brasileiro desempregado que solicitou ajuda ao presidente. Essa é a maneira correta de tratar um brasileiro em desespero por falta de trabalho? “, criticou o deputado Pedro Uczai. E o deputado Reginaldo Lopes lamentou: “É assim que Bolsonaro trata o povo! O presidente zomba brasileiro e mostra mais uma vez o seu despreparo e ignorância”.

Já a deputada Erika Kokay indagou: “Se ele (Bolsonaro) trata apoiador desempregado com deboche e desdém, vocês podem imaginar o desprezo que ele tem pelo povo brasileiro?”. E o deputado Alencar Santana completou: “Bolsonaro não gosto mesmo de pobre e desempregado, trata-os com cinismo. E quando é seu apoiador, ainda trata como gado”.

Os deputados José Guimarães (PT-CE), Rogério Correia (PT-MG) e Margarida Salomão (PT-MG) também comentaram sobre o assunto em suas contas no Twitter.

Tuanny Carvalho

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Crescimento de violações aos direitos humanos é destaque em sessão solene na Câmara

Representantes da sociedade civil e do Ministério Público lamentaram, nesta sexta-feira (6…