Home Portal Notícias Petistas afirmam que admitir participação no golpe não exime Aloysio Nunes de julgamento da história

Petistas afirmam que admitir participação no golpe não exime Aloysio Nunes de julgamento da história

9 min read
0

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara afirmaram pelas redes sociais, nesta sexta-feira (27), que o arrependimento tardio dos arquitetos do golpe que derrubou a ex-presidenta Dilma Rousseff, não isenta a culpa histórica que personagens políticos que participaram da trama terão que carregar pelo resto da vida. As declarações fazem menção a entrevista concedida pelo ex-senador do PSDB e ex-ministro de Temer, Aloysio Nunes Ferreira ao jornal Folha de S. Paulo, na qual admite que houve “manipulação política do impeachment” pela Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba e pelo então juiz Sérgio Moro.

Na entrevista, o político tucano reconheceu que isso ficou comprovado após a divulgação de mensagens trocadas entre procuradores da Operação, que foram analisadas e divulgadas pelo site The Intercept Brasil, e outros veículos de comunicação, entre eles a Folha. Ele disse ainda que ocorreu manipulação política da Lava Jato na divulgação do áudio entre a então presidenta Dilma e o ex-presidente Lula, em 2016. Moro autorizou a divulgação (ilegal) de apenas um áudio, enquanto omitiu outras 21 gravações nas quais o ex-presidente demonstrava relutância em assumir o cargo, o que enfraqueceria a tese vendida por Moro e a Lava Jato de que a ida de Lula para o governo seria uma manobra de obstrução da justiça.

Segundo a Folha, o fato resultou na decisão do Supremo Tribunal Federal que barrou a posse de Lula como ministro da Casa Civil, impedindo o esforço do governo Dilma de recompor a base parlamentar e evitar o impeachment. “Eles manipularam o impeachment, venderam ‘peixe podre para o STF. Isso é muito grave”, disse Aloysio. Um ano após a derrubada de Dilma Rousseff, o político tucano assumiu o ministério das Relações Exteriores no governo golpista de Michel Temer.

Para o deputado Jorge Solla (PT-BA), o reconhecimento de culpa do tucano não o livra do julgamento da história. “Que foi golpe a gente sempre soube, mas é curiosa a janela de oportunidade que a Vaza Jato abriu para os golpistas do Congresso tentarem eximir-se de culpa, pôr tudo na conta do Moro e do Dallagnol. Vocês vão juntos para a escória da história”, afirmou.

Para o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, deputado Helder Salomão (PT-ES), agora falta apenas o STF reconhecer que houve o golpe. “Ex-ministro do governo Temer, e um dos grandes articuladores do golpe, Aloysio Nunes diz que Moro vendeu peixe podre ao STF e “manipulou o impeachment”. Toda semana tem golpista admitindo o golpe em Dilma Rousseff. Só falta o STF reconhecer”, observou.

Para o deputado Henrique Fontana (PT-RS), esse é mais um fato que demonstra que “a CPI da Vaza Jato é urgente! ”.

 

Leia abaixo outras declarações:

Deputado Odair Cunha (PT-MG) – “Ora, agora que o Golpe ficou claro para o Brasil inteiro através das denúncias e provas do Intercept, até mesmo os tucanos estão reconhecendo a perseguição a Lula e Dilma orquestrada pelo famoso “acordo nacional com o Supremo, com tudo”.

Deputado Pedro Uczai (PT-SC) – “Mais um ‘pitbull’ do golpe à Presidenta Dilma Rousseff se arrepende do que fez. Em entrevista o ex-senador, que foi chanceler do ‘golpista-mor’ Temer (MDB), Aloysio Nunes (PSDB/SP), diz que o impeachment foi manipulado pela Lava Jato”.

Deputado Paulo Teixeira (PT-SP) – “A lista de arrependidos é enorme. Depois do célebre artigo de Demétrio Magnoli no último sábado, “Lula Livre”, agora foi a vez de nada mais, nada menos que Aloysio Nunes Ferreira, um arquiteto do golpe, afirmar que a Lava Jato ajudou a dar um golpe”.

Deputado Alexandre Padilha (PT-SP) – “Temer disse que é golpe, até Janot em documentário da BBC na prática já admitiu que contribuiu para o desastre Bolsonaro. Agora um tucano de alta plumagem. Virou trem de cartas: cada dia cai a máscara de um golpista…em décadas, teremos os editoriais”.

Deputado Bohn Gass (PT-RS) – “O que significa Aloysio Nunes, a essas alturas do campeonato, declarar que a Lava Jato ‘vendeu peixe podre’ para o Supremo e que o impeachment de Dilma foi uma farsa? Bem, é um tucano de alta plumagem, que até ontem estava no governo Dória”.

Deputado Nilto Tatto (PT-SP) – “Maioria do STF votou favorável à tese que pode anular sentenças da Lava Jato, operação que segundo Aloysio Nunes, manipulou o golpe contra a Dilma. Golpe que o PSDB de Nunes foi patrono ao contratar Janaina Paschoal para elaborar pedido de impeachment”.

Deputada Margarida Salomão (PT-MG) – “Curiosas as “barrichelladas” do PSDB. Aloysio foi um contumaz apoiador do golpe; foi ministro graças a isso. Agora, acuado por acusações, diz que o impeachment foi manipulado e recorre ao mesmo argumento da defesa de Lula para se defender. Em uma palavra: aff”.

Deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) – “Venho dizendo que chegará um dia em que nenhum brasileiro ou brasileira duvidará do processo golpista que o Brasil sofreu”.

 

Héber Carvalho

Foto: Lula Marques

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Câmara aprova, com apoio do PT, ampliação do prazo de validade das receitas de medicamentos

A Câmara aprovou nesta terça-feira (7) o projeto de lei (PL 848/20), que amplia o prazo de…