Home Portal Notícias Petistas denunciam fraudes na Previdência, divulgados pela revista Carta Capital

Petistas denunciam fraudes na Previdência, divulgados pela revista Carta Capital

6 min read
0

Parlamentares da Bancada do PT denunciaram, em plenário, nessa terça-feira (17), a fraude dos números apresentados pelo governo Bolsonaro para aprovar a Reforma da Previdência. Eles destacaram matéria divulgada na edição da revista Carta Capital desta semana, com o título “A fraude da Previdência”. O estudo inédito da Unicamp mostra como o governo manipulou dados para aprovar a reforma e como as mudanças são mais nocivas aos trabalhadores do que parece. “Os dados mostram que o Rogério Marinho, Secretário da Previdência, falsificou informações, falsificou dados”, denuncia deputado Pedro Uczai (PT-SC).

O deputado relembrou que o governo não mostrou os dados, as planilhas, para a comissão especial que analisou a proposta. Pedro Uczai enfatizou que o estudo da Unicamp mostra que a aposentadoria por tempo de contribuição é superavitária no Regime Geral da Previdência. “E o que foi aprovado aqui vai aumentar a desigualdade social, aumentar a concentração do dinheiro para os rentistas e para os banqueiros e efetivamente dificultar o acesso à aposentadoria a milhões de brasileiros”.

Na avaliação do deputado, o estudo da Unicamp é a prova do crime: “O documento falsificando informações para tirar do povo brasileiro o direito de se aposentar, o direito de envelhecer bem. É mais uma fraude, mais uma falsificação do governo Bolsonaro”, protestou.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) também destacou, na tribuna, a matéria da revista Carta Capital. Ela explicou que as informações foram produzidas pelo Centro de Estudos de Conjuntura Política e Econômica, do Instituto de Economia da Unicamp, que teve acesso, através da Lei de Acesso à Informação, “a indícios de falsificação — ou, no mínimo, de incompetência — de números que embasam a Reforma da Previdência”.

Maria do Rosário observou que a Câmara não foi devidamente informada sobre questões referentes à Previdência. “Foram colocadas em sigilo informações com que nós não podemos concordar. Muitos parlamentares talvez tenham sido induzidos a erro. Outros, por convicção, já sabiam que essa reforma seria danosa ao País e aos trabalhadores e trabalhadoras”, completou.

Fake news

O deputado Jorge Solla (PT-BA) observou que Jair Bolsonaro foi eleito com base em fake news. “O problema é que, além de se elegerem com fake news, o presidente trouxe essa tecnologia da mentira para dentro do governo”, lamentou. Ele enfatizou que a reportagem da Carta Capital escancara para o Brasil inteiro “a fraude, os absurdos, as mentiras nos dados da Previdência Social para justificar o dano que estão causando aos trabalhadores em nosso País”.

“Não erraram nas contas, não. Não, erraram, não! Fraudaram as contas apresentadas, fraudaram os dados oficiais do governo para tentar convencer a população de que deveriam destruir direitos previdenciários!”, protestou.

Para Jorge Solla, mais uma vez a mentira está prevalecendo neste governo. “E a mentira passa a ser política de Estado em nosso País! Como é que pode o Ministério da Economia do País fraudar dados para apresentar ao Parlamento mentiras para justificar os absurdos que queriam aprovar? Isso é mais um escândalo deste Governo!”, criticou.

Leia mais:

https://www.cartacapital.com.br/economia/as-contas-falsas-da-reforma-da-previdencia/

https://www.cartacapital.com.br/economia/pesquisadores-descobrem-trapaca-do-governo-em-calculos-da-reforma-da-previdencia/

Vânia Rodrigues

Foto – Reprodução Carta Capital

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

CPI do BNDES: Petistas condenam indiciamentos sem provas e tentativa de reincluir nomes de Lula e Dilma em relatório

Os deputados petistas Alencar Santana Braga (SP), Margarida Salomão (MG) e Pedro Uczai (SC…