Home Portal Notícias Manchetes É um deboche à imensa maioria do povo brasileiro, afirma Bohn Gass em resposta ao procurador do “miserê”

É um deboche à imensa maioria do povo brasileiro, afirma Bohn Gass em resposta ao procurador do “miserê”

6 min read
0

Em artigo publicado nesta sexta-feira (13), o deputado Bohn Gass (PT-RS) divulgou as respostas de uma pergunta que ele fez aos seus seguidores nas redes sociais. O deputado questionou o que eles diriam ao procurador Leonardo Azeredo dos Santos sobre o que fazer com o “miserê” do salário de R$ 24 mil que ele recebe como procurador do Ministério Público de Minas Gerais.

Em áudio divulgado, o procurador Leonardo Azeredo dos Santos, durante a 5ª Reunião Extraordinária do colégio de procuradores do Ministério Público, reclamou que teve que cortar gastos para se adequar ao salário de R$ 24 mil mensais e pediu reajuste do salário a direção do MP.

 

Respostas ao procurador do “miserê”

O procurador Leonardo Azeredo dos Santos, de Minas Gerais, ficou famoso nas redes depois de perguntar “como é que o cara vai viver com esse miserê de R$ 24 mil”? Considerei sua pergunta um deboche à imensa maioria do povo brasileiro que não vive, mas sobrevive, com um salário muito menor. Cheguei a preparar uma resposta mencionando que o Brasil é vice-campeão mundial em desigualdade de renda, citei a Reforma da Previdência que vai gerar uma legião de idosos miseráveis e já estava me preparando para postar quando mudei de ideia e preferi perguntar às pessoas da minha rede o que elas diriam ao procurador.

Recebi uma enxurrada de respostas, algumas irônicas, outras engraçadas e até outras, ainda, indignadas. A maioria, contudo, tentou chamar o procurador à realidade. Não é possível reproduzir todas, mas selecionei as que considero mais contundentes. Ei-las:

Luciene:

“Hoje eu vi uma senhora que empurrava uma carroça com sucatas que ela cata e vende. Estava encurvada para frente, tal o peso que empurrava. Pelas marcas que tinha no rosto e o corpo magro e seco, presumi que tem perto de 80 anos sofridos.Tive vergonha do que disse o procurador. ”

Yghacci

“Se ele não sabe, deposita R$ 2.000 na conta de 12 mães/pais de família brasileira e eles saberão.”

Rodolfo

“Uma mixaria que o Queiroz não demoraria 10 minutos pra depositar na conta do patrão. Impossível viver com esse miserê. ”

Conge

“Diria uma coisa que os liberais brasileiros gostam de dizer: se demite e vá ser seu próprio patrão. Força, guerreiro!!”

Fábio

“Tenho 42 anos e sempre trabalhei. Essa quantia eu tenho somente quando somo os salários de um ano inteiro. E não deixo de viver por isso. Então, se exonere e vá trabalhar numa obra com salário mínimo e tente viver dignamente!!!”

Moisés

“A maioria do povo brasileiro recebe menos que R$ 2.000,00 e ele está reclamando de ganhar R$ 24.000,00, que seria o salário de um ano inteiro de um trabalhador que dá a vida por esse país! Vemos aqui a desigualdade pulsante de uma elite rica que quer cada vez mais privilégios”.

Lúcia

“Complementa fazendo um Uber Eats de bike….empreendedorismo tá na moda!”

Claudi

“Meu pai tem 79 anos e é aposentado por invalidez. Recebe R$ 998,00 por mês. Gasta R$ 230,00 com medicação. Precisa pagar IPTU, água, luz e telefone (não tem celular). Será que o procurador gostaria de trocar de lugar com ele?”

Carlos

“Por um miserê desses o Queiroz nem sai se casa…”

Nano

“Eu diria o que todo patrão fala pro seu funcionário, especialmente em tempos tão neoliberais: notei que o senhor não está satisfeito com seu emprego; isso pode comprometer severamente sua performance e os resultados de minha empresa. Por isso, peço que o senhor passe no RH e pegue sua recisão.”

Não creio que seja necessário nenhum comentário final.

Deputado Bohn Gass (PT-RS)

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Consciência Negra: petistas denunciam ato de racismo praticado no Parlamento

O Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro, foi um dos principais temas d…