Home Portal Notícias Comissão aprova projeto da Bancada do PT que susta decreto de Bolsonaro que extingue conselhos federais

Comissão aprova projeto da Bancada do PT que susta decreto de Bolsonaro que extingue conselhos federais

4 min read
0

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara (CTASP) aprovou nesta quarta-feira (28) o projeto de decreto legislativo apresentado pela Bancada do PT (PDL 113/19) que susta o decreto do presidente Bolsonaro (Decreto 9.759/19) que extingue centenas de colegiados plurais (conselhos, comissões e comitês) na administração pública federal. Esses grupos atuam com representantes do governo e da sociedade civil para criar, executar e monitorar as ações de órgãos públicos e estatais. Segundo estimativas do próprio governo, os colegiados cairiam de 700 para cerca de 50 grupos.

Ao defender na Comissão a aprovação da proposta, o deputado Bohn Gass (PT-RS) ressaltou que o decreto de Bolsonaro dificulta a participação da sociedade no acompanhamento das políticas públicas. “O decreto do governo Bolsonaro asfixia e dificulta o funcionamento dos conselhos, esvaziando a participação popular, e nós queremos mais participação, por isso é importante a aprovação desse relatório”, afirmou.

Na justificativa do projeto de decreto legislativo, os deputados afirmam que a medida de Bolsonaro é ilegal e inconstitucional por violar a Constituição de 1988, que criaram esses colegiados para “atuarem na defesa de direitos e prerrogativas da população brasileira, notadamente em relação às parcelas minoritárias e sempre negligenciadas da sociedade”.

A bancada petista afirma que os colegiados que Bolsonaro deseja extinguir são “estruturas relevantes e imprescindíveis, muitas vezes, para que determinadas políticas públicas sejam implementadas ou levadas adiante”. “O esvaziamento e/ou a extinção desses órgãos, bem como a fixação de critérios que vão dificultar sua existência, não interessa à população brasileira, constituindo num verdadeiro desserviço à Nação e num elevado retrocesso social, o que é vedado pela Constituição Brasileira”, diz o texto do PDL.

O projeto de decreto legislativo 113/19 segue agora para discussão na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

Amazônia

A Comissão também aprovou um requerimento que convida o ministro do Meio-Ambiente, Ricardo Salles, a prestar esclarecimentos sobre as ações da pasta no monitoramento e no combate ao desmatamento e queimadas na Amazônia. O autor da iniciativa é o deputado Rogério Correia (PT-MG), e foi subscrita pelos deputados Erika Kokay (PT-DF) e Leonardo Monteiro (PT-MG).

Héber Carvalho

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Justiça proíbe Yacows de fazer disparo em massa; CPMI das Fake News está no caminho certo, afirma petista

A Justiça de São Paulo, em decisão liminar, proibiu que a empresa Yacows, agência que real…