Home Portal Notícias Para barrar mentiras de Bolsonaro, Rogério Correia cobra instalação da CPMI da fake news

Para barrar mentiras de Bolsonaro, Rogério Correia cobra instalação da CPMI da fake news

6 min read
0

O deputado Rogério Correia (PT-MG) cobrou nesta quarta-feira (21), durante sessão do Congresso Nacional, a instalação da CPMI da fake news. “Faço essa cobrança hoje porque a instalação dela é urgente. O presidente Bolsonaro é um fake news ambulante, ele espalha mentiras pelo Brasil afora todo dia. Basta ele abrir a boca e vem uma nova fake news”, argumentou. Na avaliação do parlamentar, se essa Comissão Parlamentar Mista de Inquérito não for instalada, “Bolsonaro continuará falando fake news e espalhando mentiras pelo País”.

Para dar um exemplo de fake news recente do presidente da República, o deputado citou a afirmação de Bolsonaro de que o fogo na Amazônia, as queimadas são culpa das ONGs. Rogério Correia complementou explicando que, perguntado por jornalistas qual prova ele (Bolsonaro) tinha, ele respondeu que nenhuma, mas que ele acha que são das ONGs, embora não tenha prova, porque essas coisas são feitas às escondidas. Imagina se pode um presidente da República denunciar entidades como se fossem responsáveis por atos criminosos e não ter uma prova. Quer fake news maior que essa irresponsabilidade de um presidente da República? Por que é que ele não manda a Polícia Federal averiguar?”, desabafou.

Rogério Correia aproveitou para criticar o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, que na sua avaliação não investiga, porque Moro hoje “não faz nada além de ser advogado de Bolsonaro”.

“Por que é que a Polícia Federal não investiga a denúncia feita na Folha de S. Paulo pelo dia do fogo, que foi 10 de agosto, quando pessoas ligadas ao agronegócio colocaram fogo em vários pontos da Floresta Amazônica, que com o vento, se espalhou, sendo que a nuvem de fumaça chegou a cobrir a cidade de São Paulo?”, indagou.

O deputado reforçou que esse dia do fogo “foi um ato criminoso”. E acrescentou que o presidente Bolsonaro, “para acobertar os assassinos que colocaram fogo na floresta”, quer culpar as organizações não governamentais. “Mentira do presidente, fake news do Bolsonaro. Precisa-se instalar essa CPMI”, pediu.

Brasil em chamas

Rogério Correia citou outra fake news de Bolsonaro, contando que outro dia ele disse que havia 10 mil guerrilheiros de Cuba fantasiados de médicos. “Indagado sobre as provas, ele não tem. Imagina um presidente que espalha fake news. É o que faz esse Bolsonaro. Há que instalar essa CPI de maneira urgente, até para averiguar de quem são as responsabilidades do Brasil em chamas” reforçou.

Na avaliação do deputado, parece ser esse o único programa que existe no Brasil de Bolsonaro. “Ele queima as reservas cambiais, queima o emprego das pessoas, queima as pessoas, queima as entidades, os sindicatos. Ninguém aguenta isso. É um absurdo o que esse sujeito faz no Brasil, sem a menor cerimônia. Parece que nós estamos num Estado policialesco, num Estado fascista”, protestou.

Rogério Correia ainda acusou Bolsonaro de não se preocupar com os desempregados, com os pobres e com a Floresta Amazônica. “Ele não se preocupa com os dramas das pessoas no Brasil. O Senado e a Câmara não podem assistir a esse sujeito vomitar asneiras, falar bobagem todo dia, produzir fake news, dizer mentiras, como se nós não estivéssemos aqui para observar. Ele tem que ser investigado. Instalar essa CPI das fake news é, portanto, fundamental”, concluiu.

Vânia Rodrigues

Foto – Gustavo Bezerra

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Gleisi Hoffmann critica governo Bolsonaro pelo aprofundamento da crise econômica no País

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), usou a tribuna da Câmara nesta…