Home Portal Notícias Boletim 534 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Boletim 534 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

5 min read
0

Boletim 534 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Direto de Curitiba – 7/8/2019 – 488 dias de resistência – 20h

 

  1. O Supremo Tribunal Federal (STF) vetou na tarde desta quarta-feira (7) a transferência arbitrária de Lula de Curitiba para São Paulo, revertendo mais um abuso judicial promovido contra o ex-presidente. A transferência havia sido solicitada pela Superintendência da Polícia Federal e autorizada pela juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal da capital paranaense, violando a Constituição e as leis, com claras intenções políticas. Lula seguirá em Curitiba aguardando o julgamento de recursos no STF e STJ que o colocarão em liberdade.

 

  1. O advogado Manoel Caetano Ferreira, que atua na defesa de Lula, afirmou que o Supremo Tribunal Federal (STF) fez justiça “parcialmente” ao suspender a transferência do ex-presidente para São Paulo. Em entrevista coletiva, ele analisou a decisão da Corte e reafirmou o caráter arbitrário da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontra como preso político desde o dia 7 de abril de 2018. “O STF acabou, ainda que parcialmente, fazendo justiça e corrigindo um equívoco que havia sido cometido pela Justiça Federal no Paraná. Era uma decisão injusta e ilegal”, disse. Leia mais: https://bit.ly/2TcxzjJ

 

  1. O despacho da juíza Carolina Lebbos foi emitido pouco depois das 10h desta quarta-feira (7) e a reação foi imediata. Desta vez, no entanto, a indignação ganhou o respaldo até mesmo de representantes da base governista, dada a violência e uso de métodos ilegais utilizados por Sérgio Moro e seus asseclas para a perseguição política ao ex-presidente. Indignados, cerca de 70 deputados de 12 partidos se reuniram às pressas com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffolli, para pedir justiça. Leia mais: https://pt.org.br/apos-nova-arbitrariedade-12-partidos-vao-ao-stf-denunciar-perseguicao-a-lula/

 

  1. A reação da militância da Vigília Lula Livre, que se viu mais uma vez sob o fogo cruzado da Justiça, reacende as esperanças de que o País volte à normalidade democrática. Tão logo o STF barrou o pedido de transferência de Lula de Curitiba a São Paulo, todos se reuniram para, em uníssono, informar ao ex-presidente que ele permaneceria na capital paranaense. “Lula, decisão do STF, você fica em Curitiba”, repetiam os guerreiros e guerreiras que há quase 500 dias permanecem ao lado do maior líder popular da história do país.

 

  1. A postura da militância, no entanto, era de alívio, mas não de comemoração. Como ficou claro durante toda a tarde, a libertação imediata do ex-presidente ainda é e sempre será a bandeira principal hasteada no local de resistência. Assim, mesmo após o anúncio do veto do STF à transferência, todos permaneceram irredutíveis ao clamar em coro por Lula Livre. Assista: https://bit.ly/2MMStVa

 

Boletim 534 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Direto de Curitiba – 7/8/2019 – 488 dias de resistência – 20h

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Procuradores da Lava Jato tramaram derrubada de ministro do STF

Em novas revelações da Vaza Jato trazidas pelo colunista Reinaldo Azevedo, da rádio BandNe…