Home Portal Notícias Boletim 534 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Boletim 534 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

5 min read
0

Boletim 534 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Direto de Curitiba – 7/8/2019 – 488 dias de resistência – 20h

 

  1. O Supremo Tribunal Federal (STF) vetou na tarde desta quarta-feira (7) a transferência arbitrária de Lula de Curitiba para São Paulo, revertendo mais um abuso judicial promovido contra o ex-presidente. A transferência havia sido solicitada pela Superintendência da Polícia Federal e autorizada pela juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal da capital paranaense, violando a Constituição e as leis, com claras intenções políticas. Lula seguirá em Curitiba aguardando o julgamento de recursos no STF e STJ que o colocarão em liberdade.

 

  1. O advogado Manoel Caetano Ferreira, que atua na defesa de Lula, afirmou que o Supremo Tribunal Federal (STF) fez justiça “parcialmente” ao suspender a transferência do ex-presidente para São Paulo. Em entrevista coletiva, ele analisou a decisão da Corte e reafirmou o caráter arbitrário da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontra como preso político desde o dia 7 de abril de 2018. “O STF acabou, ainda que parcialmente, fazendo justiça e corrigindo um equívoco que havia sido cometido pela Justiça Federal no Paraná. Era uma decisão injusta e ilegal”, disse. Leia mais: https://bit.ly/2TcxzjJ

 

  1. O despacho da juíza Carolina Lebbos foi emitido pouco depois das 10h desta quarta-feira (7) e a reação foi imediata. Desta vez, no entanto, a indignação ganhou o respaldo até mesmo de representantes da base governista, dada a violência e uso de métodos ilegais utilizados por Sérgio Moro e seus asseclas para a perseguição política ao ex-presidente. Indignados, cerca de 70 deputados de 12 partidos se reuniram às pressas com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffolli, para pedir justiça. Leia mais: https://pt.org.br/apos-nova-arbitrariedade-12-partidos-vao-ao-stf-denunciar-perseguicao-a-lula/

 

  1. A reação da militância da Vigília Lula Livre, que se viu mais uma vez sob o fogo cruzado da Justiça, reacende as esperanças de que o País volte à normalidade democrática. Tão logo o STF barrou o pedido de transferência de Lula de Curitiba a São Paulo, todos se reuniram para, em uníssono, informar ao ex-presidente que ele permaneceria na capital paranaense. “Lula, decisão do STF, você fica em Curitiba”, repetiam os guerreiros e guerreiras que há quase 500 dias permanecem ao lado do maior líder popular da história do país.

 

  1. A postura da militância, no entanto, era de alívio, mas não de comemoração. Como ficou claro durante toda a tarde, a libertação imediata do ex-presidente ainda é e sempre será a bandeira principal hasteada no local de resistência. Assim, mesmo após o anúncio do veto do STF à transferência, todos permaneceram irredutíveis ao clamar em coro por Lula Livre. Assista: https://bit.ly/2MMStVa

 

Boletim 534 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Direto de Curitiba – 7/8/2019 – 488 dias de resistência – 20h

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Câmara aprova destaque do PT e derruba vetos presidenciais; itens ainda serão apreciados pelo Senado

Por acordo de líderes, a Câmara aprovou, nesta quarta-feira (12), por 440 votos a 1, o des…