Home Portal Notícias Margarida Salomão protocola proposições contra ataques do governo Bolsonaro

Margarida Salomão protocola proposições contra ataques do governo Bolsonaro

4 min read
0

Para barrar retrocessos do governo Bolsonaro, a deputada Margarida Salomão (PT-MG) protocolou na Câmara dos Deputados, nesta segunda-feira (5), três proposições. Em uma delas –  projeto de decreto legislativo (PDL496/2019) – visa sustar a portaria n°666/2019, do ministro da Justiça Sergio Moro. A portaria permite a deportação sumária ou impedimento de ingresso de estrangeiros no Brasil.

Na avaliação da deputada Margarida Salomão, a portaria é inconstitucional. “É também um gesto profundamente autocrático que desafia a Constituição Brasileira que assegura todos os direitos de defesa”. Além disso, continuou a parlamentar, a portaria é uma tentativa de intimidação de Moro ao jornalista americano Glenn Greenwald. “É uma portaria que foi emitida em proveito próprio, tratava-se de intimidar o jornalista que vem causando embaraços ao ministro”, completou.

Glenn Greenwald é jornalista do site The Intercept Brasil que vem divulgando uma série de mensagens trocadas entre o então juiz e procuradores da força-tarefa da Lava-Jato.

Em outro projeto de Decreto Legislativo (PDL 495/2019), a deputada propõe que seja sustado o decreto nº 9.938/2019, do presidente Jair Bolsonaro. O decreto institui a Comissão Técnica do Inventário Nacional da Diversidade Linguística. “Diz respeito as línguas Indígenas brasileiras. O que ele faz é retirar a possibilidade de participação, nesta comissão, de pessoas da sociedade, representantes dos estados e municípios e, principalmente, veta a participação dos especialistas em linguísticas que são quem pode falar sobre línguas indígenas do Brasil”, critica a deputada. Para Margarida é “uma investida dupla contra os direitos dos povos indígenas de usarem a sua própria voz e de falarem a sua própria língua”.

A deputada protocolou ainda requerimento solicitando a convocação do ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, para explicar o mau uso do dinheiro público. Na justificativa, Margarida cita reportagens que noticiam que o ministro viajou para o exterior acompanhado da sócia Christiane Corrêa (eles mantêm uma empresa juntos a 19 anos) com todas as despesas pagas pelo governo. “Eles viajaram com todas as despesas pagas por você, que sustenta o Estado brasileiro com os seus impostos”, denuncia a deputada.

Veja o vídeo com as explicações da deputada

Lorena Vale

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Depoimento de Lula na Justiça Federal comprova perseguição, avaliam petista

Parlamentares da Bancada do PT se revezaram na tribuna da Câmara, na tarde desta quarta-fe…