Home Portal Notícias Líder do PT na Câmara reafirma compromisso do partido em defesa do SUS

Líder do PT na Câmara reafirma compromisso do partido em defesa do SUS

4 min read
0

Diante de milhares de delegados que participaram nesta segunda-feira (5) do ato em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), em Brasília, o líder do PT, deputado Paulo Pimenta (RS), reafirmou o compromisso da Bancada do Partido dos Trabalhadores de atuar na Câmara em defesa do SUS e contra o desmonte das políticas públicas de saúde no País. O ato contou com a presença de grande parte dos 5 mil delegados de todo o País que participam da 16ª Conferência Nacional de Saúde, iniciada ontem em Brasília e que vai até a próxima quarta-feira (7).

“Sou líder dos 55 deputados do PT na Câmara, a bancada do presidente Lula, e estou aqui para reafirmar o compromisso histórico que temos com o SUS. O problema não é apenas termos um governo que quer desmontar a nossa história e o nosso legado, mas termos um País governado por uma quadrilha de milicianos e bandidos que tomaram de assalto o Estado brasileiro. Por isso, não há outro caminho a não ser o da luta e da resistência” afirmou. Paulo Pimenta destacou ainda que o PT sempre teve lado. “Temos lutado diariamente na trincheira contra desmonte do Estado brasileiro, dos direitos do povo e por Lula Livre”, afirmou.

Várias delegados e parlamentares também discursaram durante o ato. Além da defesa do SUS, os pronunciamentos criticaram a redução dos recursos para a Saúde, por conta dos cortes patrocinado pelo governo Bolsonaro e da implantação da Emenda Constitucional do Teto de Gastos (EC 95). Os efeitos nefastos da Reforma da Previdência sobre a população e os servidores da saúde pública também foram motivo de críticas nos discursos.

Durante a manifestação também foi lida uma Carta Aberta em Defesa do SUS. Cinco ministros que participaram dos governos Lula e Dilma assinaram o documento: Humberto Costa (atualmente senador e líder da bancada petista no Senado), José Gomes Temporão, José Saraiva Felipe, José Agenor Álvares da Silva e Arthur Chioro. O ex-ministro e hoje deputado federal por São Paulo, Alexandre Padilha (PT), também assinou a carta.

O ato contou ainda com a participação dos deputados Rogério Correia (PT-MG), Margarida Salomão (PT-MG), do senador Paulo Rocha (PT-PA) e dos deputados distritais Arlete Sampaio (PT-DF) e Chico Vigilante (PT-DF).

Foto: Lula Marques

Héber Carvalho

 

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

João Daniel denuncia que regularização fundiária proposta por Bolsonaro acentua injustiça agrária

A preocupação com a medida provisória (MP 910/19), editada esta semana pelo governo federa…