Home Portal Notícias Beach Park: Máscara de paladino de Dallagnol não se sustenta mais

Beach Park: Máscara de paladino de Dallagnol não se sustenta mais

4 min read
0

A cada dia a dupla da Lava Jato Deltan Dallagnol e Sérgio Moro protagonizam atos que estarrecem e envergonham o País. Esse é o entendimento de parlamentares petistas diante de novas revelações divulgadas, nesta terça-feira (16), pela jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo. Segundo a reportagem, em julho de 2017 o procurador Deltan Dallagnol pediu passagem, hospedagem para ele e família no complexo turístico Beach Park, no Ceará, aos organizadores da palestra sobre combate à corrupção promovido pela Federação da Industria do Ceará (Fiec).

Bergamo escreveu que além do pedido, Dallagnol cobrou cachê para fazer a palestra, e ainda fez propaganda para que o ex-juiz, atual ministro da Justiça, Sergio Moro aceitar convite semelhante, caso fosse convidado pela Fiec.

“Eu pedi para pagarem passagens pra mim e família e estadia no Beach Park. As crianças adoraram”, disse Dallagnol. “Além disso, eles pagaram um valor significativo, perto de uns 30k [R$ 30 mil]. Fica para você avaliar”, recomendou o procurador em diálogo com Moro.

Em sua conta no Twitter, o deputado Rogério Correia (PT-MG) afirmou que Dallagnol “além de adorador de dinheiro, também curte mordomias, de preferência acompanhado de toda a família”.  E acrescentou: “Uma vergonha, e depois ainda conta vantagem por não ter sido punido nas investigações sobre suas palestras”.

O deputado Zé Neto (PT-BA) também comentou pelas redes sociais, a troca de mensagens entre a dupla da Lava Jato. “Vergonha! Conforme mensagens enviadas a Moro, divulgadas pela Folha, Dallagnol exigiu passagem e estadia para sua mulher e seus filhos se divertirem no Beach Park, enquanto fazia uma palestra pela qual cobrou R$30 mil! Ironicamente, o tema da palestra era combate à corrupção!” criticou.

Com jeito sarcástico, o deputado Alexandre Padilha (PT-SP) comentou: “Bom dia a todos e todas enganados pelos “heróis Deltan e Moro”, sobretudo os que estão desempregados, filho sem Fies, ProUni, farmácia popular fechada e que não tem para quem pedir R$38 mil, nem uma estadia em hotel e no Beach Park para a família”, ironizou.

Na mesma linha, a deputada Erika Kokay (PT-DF) reforçou em seu Twitter: “Após as últimas matérias de Mônica Bergamo e Glenn Greenwald, já o chamam de “Deltan Beach Park” e “Topa tudo por dinheiro”!, desdenhou.

Benildes Rodrigues

 

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Boletim 550 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Boletim 550 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia Direto de Curitiba &#…