Home Portal Notícias Manchetes Êxito de greve geral fortalece luta contra a Reforma da Previdência no Congresso, dizem petistas

Êxito de greve geral fortalece luta contra a Reforma da Previdência no Congresso, dizem petistas

5 min read
0

Os milhões de trabalhadores e trabalhadoras que cruzaram os braços nesta sexta-feira (14) em todo o País demonstraram claramente o repúdio do povo brasileiro ao desmonte da Previdência pública proposto pelo governo de extrema direita Jair Bolsonaro (PSL), bem como aos ataques a direitos sociais conquistados ao longo de décadas.  Para parlamentares da Bancada do PT na Câmara, a continuidade da mobilização dos sindicatos e movimentos sociais e populares é essencial para assegurar a derrota da proposta de Reforma da Previdência (PEC 6/2019) enviada pelo governo.

O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), observou pelo twitter que em todos os quadrantes do Brasil a greve geral foi um sucesso, manifestando otimismo com a derrota da matéria no Congresso. “A #GreveGeral deste 14 de junho foi um sucesso e ficará registrada na história como um momento de força dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil”, escreveu o líder petista.

Primeira greve geral contra Bolsonaro

“As paralisações dos trabalhadores de Norte a Sul e de Leste a Oeste mostraram que o Brasil não aceita ter a Previdência Social destruída pela ganância do sistema financeiro. Parabéns à sociedade brasileira por esta sexta-feira histórica!”, comemorou Paulo Pimenta.

Ele assinalou que a mídia internacional destacou a importância da “primeira greve geral contra Bolsonaro”, repercutindo, em todo o mundo, “ a mobilização dos trabalhadores de todo o Brasil contra a Reforma da Previdência e a favor dos direitos sociais.”

O vice-líder da Minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), logo pela manhã frisou que mais de 350 cidades, em todo o País, estavam mobilizadas contra a “perversa” Reforma da Previdência, os cortes na educação e a política econômica de Bolsonaro que agrava a situação do desemprego no País. “Vitória grande no dia de hoje, o Brasil parou contra a Reforma da Previdência, em defesa da educação e da soberania nacional!”, comemorou Guimarães.

Democracia

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), ao analisar a greve geral desta sexta-feira escreveu no twitter: “Não vamos deixar que acabem com as conquistas do povo trabalhador. Vamos juntos pela democracia!”. “Bonito ver o trabalhador brasileiro exercendo sua cidadania em defesa dos seus direitos. Como disse o presidente Lula, a sociedade não pode perder o direito de se indignar”.

‏Gleisi desmentiu o governo Bolsonaro que, por intermédio de campanhas milionárias na mídia comercial, tenta convencer o povo de que a PEC 6/2019 é benéfica. “Não é verdade! 85% dela atinge o Regime Geral, aposentados que ganham até cerca cinco salários mínimos, sendo que 70% recebem até apenas dois salários”, alertou a presidente do PT.

Consciência

A ex-presidenta Dilma Rousseff também comemorou o sucesso da greve em sua conta no Twitter. “A greve geral desta sexta-feira é realidade e mostra a força dos trabalhadores e trabalhadoras para dar um NÃO é um basta à nefasta Reforma da Previdência. Nosso povo tem consciência”.

PT na Câmara

 

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

SNE reforçará a responsabilidade do Estado com a educação pública, afirma Rosa Neide

O Sistema Nacional de Educação (SNE): acúmulos, impasses e desafios foi tema de audiência …