Home Portal Notícias Pimenta compara Bolsonaro ao general franquista que usava frase “Viva à morte!” como lema

Pimenta compara Bolsonaro ao general franquista que usava frase “Viva à morte!” como lema

2 min read
0

Em pronunciamento durante sessão conjunta do Congresso Nacional, nesta quarta-feira (5), o líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), disse que o governo de Jair Bolsonaro lembra o general espanhol José Millán-Astray, um dos mais próximos do ditador fascista Francisco Franco, que repetia o lema “Morra a inteligência! Viva à morte!” em seus discursos.

Pimenta criticou duramente o projeto de Bolsonaro para alterar o Código de Trânsito Brasileiro e facilitar a vida de infratores. Segundo o líder petista, a proposta do governo “contraria todo o esforço que o País tem feito nos últimos anos para reduzir uma das principais causas de acidentes e mortes em nosso País, que são os acidentes de trânsito”.

Ainda de acordo com Pimenta, “nenhum especialista, nenhuma pessoa que entenda minimamente dessa matéria consegue compreender o nível de irresponsabilidade do Presidente da República! O Brasil hoje volta a ser piada internacional”.

Na opinião do parlamentar gaúcho, o presidente brasileiro possui uma “agenda da morte” como guia de suas políticas. “Bolsonaro me faz lembrar um general próximo ao ditador Francisco Franco, que dizia: “Morra a inteligência! Viva a morte!” Essa era uma frase lema desse conhecido general, braço direito do ditador Franco da Espanha. Pois nós temos agora um Presidente cuja pauta principal é a morte”, comparou Pimenta.

Rogério Tomaz Jr.

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Vitória do povo boliviano. Eleição de Arce recupera democracia

Os ex-presidentes Lula e Dilma saúdam a vitória do candidato do Movimento ao Socialismo, o…