Home Portal Notícias Congresso lança Frente Parlamentar de Enfrentamento à Violência nas Escolas

Congresso lança Frente Parlamentar de Enfrentamento à Violência nas Escolas

5 min read
0

A deputada Rejane Dias (PT-PI) lidera a partir desta quarta-feira, 15, no Congresso Nacional, a Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento à Violência nas Escolas. A solenidade que deu início aos trabalhos do colegiado contou com a presença de especialistas, pesquisadores, autoridades de Estado e membros do Ministério Público e da Justiça. O grupo assume a missão de debater e acelerar projetos que possam combater a violência no ambiente escolar.

Presente na solenidade, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), destacou a necessidade de integrar a escola, a família e a comunidade no combate à violência nas escolas. “Precisamos ampliar essa integração com a família, esse elo da escola com a rede de proteção à criança e ao adolescente. É uma missão importante e acredito que iremos melhorar nosso sistema de educação”, disse.

Para a deputada Rejane Dias, que preside a Frente Parlamentar, o grupo assume a missão de ser um canal de diálogo entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. “Está entre nós os desafios mais importantes a serem atacados. Desde criança se aprende que violência se responde com mais violência. E assim a justiça ganha tons de vingança. É preciso atacar pela raiz o ciclo de ódio que leva à agressão”, defendeu.

Na oportunidade, os convidados usaram um laço verde-claro para simbolizar uma campanha de conscientização. “O laço representa a esperança de dias de melhores. Representa o fim dessa onda de pânico que ensina meninos e meninas a não quererem mais ser professor. Representa a união de um discurso só, em torno do fim da violência que mata, fere, e desconstrói a soberania da educação”, afirmou a parlamentar.

Representante do Conselho Federal de Psicologia Marilene Proença Rebello defendeu a aprovação do substitutivo do senador Flávio Arns (Rede-PR) ao PLC 60/2007 já aprovado pelo Senado. A proposta garante atendimento por profissionais de psicologia e serviço social aos alunos das escolas públicas de educação básica. “Há mais de cinco anos esse projeto está pronto para ser votado em plenário, por isso pedimos a esta frente que ajude a acelerar a apreciação dessa proposta”, sugeriu. Proença elencou dados da pesquisa “Violência e Preconceitos na Escola”, onde alunos denunciaram a ausência de diálogo com diretores e coordenadores pedagógicos e uma cultura de violência instalada no ambiente escolar.

Presenças

Estiveram presentes na solenidade, os secretários de Educação do Piauí e de Santa Catarina, Ellen Gera de Brito Moura e Natalino Uggioni, respectivamente, a Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão do MPF, Deborah Duprat, a Promotora de Justiça do Piauí, Flávia Gomes e o Coordenador-Geral de Temas Transversais e Educação Básica do MEC, Leonardo Lapa. Também estiveram presentes, o presidente do Conselho Federal de Educadores e Pedagogos, Geraldo Paiva, representante do Instituto Sou da Paz Felipe Angeli, e a representante da Secretaria de Educação de Valparaíso de Goiás Marta Cristina Alves, entre outras autoridades.

Assessoria de Comunicação

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

PT exige que Bolsonaro devolva dinheiro gasto com viagem turística aos EUA e pede investigação do TCU

A Bancada do PT na Câmara protocolou hoje (17) representação no Tribunal de Contas da Uniã…