Home Portal Notícias ‘Abraço’ ao Instituto Federal de Brasília é ‘esquenta’ para mobilização desta quarta (15)

‘Abraço’ ao Instituto Federal de Brasília é ‘esquenta’ para mobilização desta quarta (15)

4 min read
0

“Ô Bolsonaro, vou te dizer, os estudantes não têm medo de você”, com essa palavra de ordem, a comunidade acadêmica do Instituto Federal de Brasília (IFB) deixou claro ao atual governo que haverá resistência e luta para salvar os institutos federais e as universidades das ações nefastas do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que tenta, com o corte orçamentário de 30%, asfixiar setor educacional do País. O recado foi dado durante o ‘abraço’ ao IFB, nesta terça-feira (14), também um ‘esquenta’ para a greve nacional da educação nesta quarta (15).

A deputada Erika Kokay (PT-DF) também fez um alerta ao governo. “A primavera começou. Amanhã é greve geral da Educação. Bolsonaro e Weintraub vão ver o que é “balbúrdia” nesse País!”, anunciou a deputada, uma das proponentes do evento no IFB.

O coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos Federais, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), que também participou do ‘abraço’, avaliou que amanhã [15], “nasce a grande reviravolta” na política brasileira.

“Eu tenho convicção que a gente vai derrotar essa pauta conservadora, de costumes, do século XVIII, pois não é nem do século passado o absurdo dessa pauta que está colocada, dessa política econômica que levará o Brasil a uma convulsão social e ao colapso dos serviços públicos.  A nossa querida juventude brasileira começa amanhã [15] a puxar as grandes mudanças”, adiantou Reginaldo Lopes.

O deputado Airton Faleiro (PT-PA) conclamou a população para cerrar fileira na defesa dos recursos que o governo Bolsonaro retirou dos institutos federais e das universidades. “Convocamos todo mundo para a mobilização de amanhã, dia 15, que vai fazer tremer o Brasil e fazer com que esse governo, que não gosta de ver filho da classe trabalhadora nas universidades, recue e devolva os recursos para as universidades e institutos federais”, conclamou o parlamentar.

Por sua vez, o deputado José Guimarães (PT-CE) argumentou que “defender nossos IFs dos cortes de recursos para a educação – patrocinado pelo governo Bolsonaro – é um dever cívico de todos que têm compromisso com a educação pública e de qualidade no Brasil”.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) afirmou que o ‘abraço’ no IFB é resultado de um compromisso em defesa de verbas para educação. “Estamos dizendo não aos cortes que Bolsonaro quer impor aos estudantes brasileiros dos institutos e universidades federais”, reafirmou.

Benildes Rodrigues

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Crescimento de violações aos direitos humanos é destaque em sessão solene na Câmara

Representantes da sociedade civil e do Ministério Público lamentaram, nesta sexta-feira (6…