Home Portal Notícias Petistas repudiam em plenário decreto de Bolsonaro que libera porte de armas

Petistas repudiam em plenário decreto de Bolsonaro que libera porte de armas

5 min read
0

Parlamentares do PT criticaram fortemente, em plenário, o decreto 9.785/2019, de Jair Bolsonaro, publicado nesta quarta-feira (8), que facilita o porte de arma para um conjunto de profissões, como advogados, caminhoneiros e políticos. O deputado Alencar Santana Braga (PT-SP), da tribuna, repudiou o decreto. “Repudiou essa medida violenta, cruel, que vai gerar mais mortes principalmente naqueles setores mais marginalizados, hoje, na nossa sociedade. Que esta Câmara reaja!”, pediu.

Na avaliação do deputado Alencar Santana, enquanto o Brasil precisa de geração de emprego e de oportunidade de inclusão social, Bolsonaro está preocupado em garantir porte de arma a diversas pessoas. “Ele está autorizando nós, deputados federais, vereadores, deputados estaduais, para que possamos portar armas. Imagine no calor da discussão (…) Está autorizando os caminhoneiros, pelas rodovias, pegando trânsito pesado, em viagens longas, numa situação de um motorista fechar o outro no trânsito. O que será que vai acontecer? Será que é disso que nós precisamos? Será que essa é a urgência? Na cabeça do presidente e de alguns dos seus aliados, essa é a necessidade”, lamentou.

Alencar destacou ainda a gravidade da liberação do porte de armas que vai permitir que crianças e adolescentes possam praticar tiro com seus pais. “Esse é o ensinamento que nós queremos? E dizem que a preocupação deles é o ensino infantil? Esse é um tipo de ensino? Não é disso que nós precisamos, nem um pouco. Temos outras urgências, outras necessidades”, protestou.

O deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse que a notícia do decreto é tão absurda que, num primeiro momento, “acreditamos que são mentiras, mas não são”, lamentou. Ele reforçou que o decreto de Bolsonaro libera uso de armas para crianças e adolescentes. “É isso mesmo. É inacreditável até onde vai a insanidade deste governo. Nós temos de reagir!”.

Para quem tem dúvida, quem achar que é mentira, que é fake news, o deputado Zeca Dirceu sugeriu ler o § 6º do art. 33 do texto, onde está escrito que crianças e adolescentes poderão, sem qualquer restrição de idade, ter acesso a armas, basta para isso autorização dos pais ou responsáveis legais. “Com elas, as crianças e os adolescentes, poderão ingressar nos clubes e escolas de tiro e fazer uso de armas”, detalhou.

Para o deputado Célio Moura (PT-TO) é lamentável que este governo tenha facilitado o porte de arma. “Todo mundo vai poder ter arma neste País! Eu quero saber como é que vão ficar as escolas. O professor pode estar armado? Quantos armas o professor pode ter? E a merendeira? E o porteiro? E o servente? E os pastores podem entrar na Igreja Evangélica armados? Os padres podem entrar na igreja armados? Meu Deus do céu! Quem mora num estado violento como é o Tocantins pode ter certeza de que a morte vai chegar!”, alertou.

Vânia Rodrigues

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Com nova lei trabalhista, País retorna às relações de trabalho de 100 anos atrás

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), iniciou no sábado (15), a discussão do caso…