Home Portal Notícias Manchetes Frente Ambientalista rechaça decreto autoritário que extingue conselhos

Frente Ambientalista rechaça decreto autoritário que extingue conselhos

4 min read
0

O coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Nilto Tatto (PT-SP), criticou em nota o decreto de Jair Bolsonaro que extingue os conselhos nacionais e praticamente liquida com o direito de participação da sociedade na formulação de políticas públicas. Conforme a nota, “os decretos de Bolsonaro ferem o direito à participação social, consagrado na Constituição Federal de 1988 e uma conquista do povo brasileiro”.

Os mais atingidos pela medida autoritária do ultradireitista Bolsonaro são as minorias, sobretudo os povos tradicionais, os quilombolas, os indígenas e a população LGBT, além de Representações como o Conselho Nacional do Meio Ambiente e o Conselho Nacional de Recursos Hídricos. Veja a íntegra da nota:

Decreto de Bolsonaro é um ataque ao direito constitucional do povo de participação social

O governo do presidente Jair Bolsonaro publicou um decreto que extingue uma série de Conselhos Nacionais e praticamente extermina o direito à participação da sociedade no processo de formulação, implementação e monitoramento de políticas públicas.

As populações mais atingidas são, sobretudo, os povos tradicionais, os quilombolas, os indígenas e a população LGBT, que perdem seu principal espaço de articulação institucional de políticas públicas que garantam seus direitos. Representações como o Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) e o Conselho Nacional de Recursos Hídricos, cujo funcionamento é garantido por lei, continuarão existindo, contudo estarão profundamente esvaziados.

Os decretos de Bolsonaro ferem o direito à participação social, consagrado na Constituição Federal de 1988 e uma conquista do povo brasileiro.

Vamos iniciar desde já uma luta no Congresso Nacional e no Poder Judiciário com todos os instrumentos que temos direito como parlamentar na defesa de direitos e prerrogativas da população brasileira.

É fundamental que em paralelo às movimentações parlamentares, façamos a mobilização da sociedade para fazer esse enfrentamento no campo da política, do debate de ideias e no entendimento de que o direito de participação do povo brasileiro na formulação de políticas públicas é parte essencial da democracia.

Deputado Federal Nilto Tatto

Coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista

Foto: Gabriel Paiva

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Boletim 457 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Boletim 457 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia Direto de Curitiba – 22/5/2…