Home Portal Notícias Veras critica Reforma da Previdência e conclama povo para ir às ruas protestar contra PEC de Bolsonaro

Veras critica Reforma da Previdência e conclama povo para ir às ruas protestar contra PEC de Bolsonaro

6 min read
0

O deputado Carlos Veras (PT-PE) desconstruiu a PEC 06/2019, a Reforma da Previdência, que prevê a retirada de direitos previdenciários sob a justificativa de equalização das contas do sistema e alertou sobre a importância da mobilização das trabalhadoras e trabalhadores para a manutenção dos direitos. “Vão às ruas, lutem pelas suas aposentadorias. Não engulam que essa Reforma da Previdência é necessária, há outras formas. Ninguém larga a mão de ninguém! Não à Reforma da previdência”, conclamou. A fala foi durante seu primeiro pronunciamento em grande expediente na Câmara Federal, na quarta-feira (3).

Segundo o parlamentar, é possível equacionar as contas públicas “sem passar por cima dos pobres, das mulheres, das professoras e professores, das agricultoras e agricultores, das servidoras e servidores públicos”.  Entre as alternativas apontadas estão o fim de isenções e renúncias fiscais, o combate à sonegação e a cobrança bilionária devida à Previdência Social, que tem entre os principais devedores, empresas privadas e bancos privados.

Veras criticou ainda o suposto ataque da reforma aos privilégios. “A proposta dos militares demonstra que a PEC 6/2019 não combate privilégios. Por isso, trabalhadoras e os trabalhadores devem ocupar as ruas para defender a Previdência Social pública e para todas e todos, cujo desmonte atinge de morte mais de 80% de brasileiras e brasileiros que recebem menos de dois salários mínimos”.

“Nem o ministro da Economia consegue justificar a Reforma da Previdência”, afirmou o deputado. “Falar que a Previdência Social gera desigualdades é uma falácia. Pelo contrário, ela gera dignidade por ser a maior política de distribuição de renda do mundo. São mais de 100 milhões de brasileiras e brasileira beneficiados”, contrapôs.

O deputado destacou que a capitalização da Previdência, que pressupõe uma poupança feita pelas trabalhadoras e trabalhadores para garantir a aposentadoria no futuro, sem as contribuições do Estado e do empregador como ocorre hoje, levará a população à miséria, a exemplo do que tem ocorrido no Chile.

LulaLivre

O deputado federal Carlos Veras, primeiro agricultor familiar eleito por Pernambuco, lembrou de seu conterrâneo e maior liderança política do País, o presidente Lula. “No próximo domingo (7) completa um ano de uma prisão injusta, política, de pura perseguição ao maior líder da classe trabalhadora: o nosso eterno presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, nos inspira a cada dia a continuar lutando em defesa de justiça social. A liberdade de Lula é hoje o maior símbolo do restabelecimento da democracia no Brasil.”

Ainda lembrou outras grandes referências de sua trajetória política, entre elas, Pedro Eugênio, ex-deputado federal e ex-diretor do Banco do Nordeste; e Manoel Santos, ex-deputado estadual e ex-presidente da Contag.

O parlamentar também agradeceu ao povo pernambucano pelos mais de 72 mil votos recebidos: movimentos sociais, lideranças sindicais e trabalhadoras e trabalhadores que elegeram o primeiro agricultor familiar de Pernambuco a deputado federal. Citou ainda a Central Única dos Trabalhadores (CUT), da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), da Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Pernambuco (Fetape), do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), da Articulação do Semiárido (ASA), dos Movimentos de mulheres, da juventude, dos LGBTs, negros, índios e quilombolas.

 

Assessoria de Comunicação

Foto – Gustavo Bezerra

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Bulletin 547 – People’s Committee in Defense of Lula and Democracy

Bulletin 547 – People’s Committee in Defense of Lula and Democracy Curitiba – 8/20/2019 – …