Home Portal Notícias Petistas cobram apuração de denúncias que envolvem ministro Guedes em gestão de fundos de pensão

Petistas cobram apuração de denúncias que envolvem ministro Guedes em gestão de fundos de pensão

6 min read
0

Que moral tem o ministro Paulo Guedes (Economia) para conduzir a Reforma da Previdência do Bolsonaro, que vai acabar com a aposentadoria dos trabalhadores brasileiros? O questionamento foi feito em plenário nesta quarta-feira (3), pelo deputado Paulão (PT-AL) e reforçado pelo deputado Padre João (PT-MG). Isso porque, segundo notícias nos jornais de hoje, o Tribunal de Contas da União (TCU) abriu processo para apurar suposta gestão fraudulenta nas empresas de Paulo Guedes na captação e aplicação de R$ 1 bilhão de sete fundos de pensão, a partir de 2009.

“Trata-se de uma operação que envolve o desvio de R$ 1 bilhão, em que o ministro/banqueiro Paulo Guedes era operador do mundo financeiro das fundações privadas, desde 2009. É esse cidadão que conclama o povo brasileiro para fazer sacrifício de uma reforma que penaliza os pobres e mantém privilégios para os mais ricos”, criticou Paulão.

E repetiu: “Qual a estatura moral que esse cidadão tem para comandar uma Reforma da Previdência, quando o Tribunal de Contas da União o condena no desvio acima de R$ 1 bilhão?”.

Para o deputado Padre João, a notícia que estampa a Folha de S. Paulo de que Paulo Guedes é réu em processo aberto pelo TCU, por fraude bilionária em Previdência privada “é impressionante e triste”. “O ministro, que está querendo acabar com a Previdência, acabar com a aposentadoria dos pobres, e que está acabando com os programas sociais, agora é réu. É réu por fraudes também. Então, é, no mínimo, assustador”, enfatizou.

Padre João disse que, por isso, é importante o povo brasileiro reagir contra essa Reforma da Previdência, que prejudica as mulheres, a juventude e os rurais.

Ministro quer liquidar o sistema solidário

O deputado Joseildo Ramos (PT-BA) também citou o processo do TCU contra o ministro Paulo Guedes. “E é esse ministro que propõe liquidar com o sistema solidário, contributivo, o sistema por meio do qual o nosso País toma conta do seu povo, para largá-lo na farra do rentismo aos bancos. Com que moral essa figura poderá estar proclamando esse tipo de caminho que deverá ser imposto à sociedade?”, questionou.

Na avaliação de Joseildo, esta Legislatura terá o condão, neste momento histórico, de colocar a sua digital nessas votações, “que podem resultar na ampliação da pobreza, da iniquidade, dos desajustes macroeconômicos neste País”.

Investigação no TCU

O TCU, segundo a Folha de S. Paulo, abriu processo para apurar supostas fraudes em negócios feitos por uma empresa do ministro da Economia, Paulo Guedes, com fundos de pensão patrocinados por estatais.

A investigação, em fase inicial, foi instaurada em fevereiro, a partir de uma representação do Ministério Público Federal, que já tocava dois procedimentos baseados em irregularidades apontadas pela Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar) e a Funcef (Fundação dos Economiários Federais), entidade previdenciária dos funcionários da Caixa.

Também como noticiou a própria Folha em outubro passado, a Procuradoria da República no Distrito Federal apura indícios de gestão fraudulenta ou temerária em operações para captar e aplicar, a partir de 2009, R$ 1 bilhão de sete fundos de pensão. Além da Funcef, estão entre eles Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras) e Postalis.

Vânia Rodrigues

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Comitês de todo o Brasil preparam o mutirão Lula Livre

Neste sábado (25) e no domingo (26), os comitês Lula Livre espalhados pelo Brasil vão às r…