Home Portal Notícias Fórum PT Amazônia discute agenda de mobilização contra retrocessos do governo Bolsonaro

Fórum PT Amazônia discute agenda de mobilização contra retrocessos do governo Bolsonaro

4 min read
0

Iniciando as atividades de 2019, o Fórum PT Amazônia realizou na última quarta-feira (20) de março, reunião para debater propostas de enfrentamento às ações do governo Bolsonaro. A pauta do dia foi a formulação de uma agenda de denúncias e mobilizações que reúnam as demandas dos povos amazônicos. O texto inicial da proposta foi discutido e deve ser apresentado para o Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores.

Nesse primeiro momento, participaram da reunião parlamentares e lideranças do PT (vindas da academia, de sindicatos e de movimentos sociais) com atuação nos estados do Norte e da Amazônia Legal. A intenção, segundo os coordenadores do Fórum, é expandir o debate, abrindo espaço para os demais atores e atrizes sociais que representem e mobilizem a região.

Para o deputado Airton Faleiro (PT-PA), o encontro serviu para definir as próximas ações e estratégias de agregação, para compor uma luta nacional unificada. “Nós estamos formulando uma agenda que deve ter a cara dos povos da Amazônia. Daqui, devem sair encaminhamentos que agreguem as lideranças e as bases. Defender a Amazônia é um dever de todos nós. É defender a soberania nacional, a biodiversidade e o futuro do nosso País”, declara o parlamentar.

Assessoria PArlamentar

A mesa solene de abertura da reunião contou com a presença da presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), e do líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS).

Pimenta chamou a atenção para o debate sobre a Amazônia, que, de acordo com ele, deve tomar grandes proporções no próximo período. “A conduta entreguista do governo Bolsonaro provoca um debate sobre o tema da Venezuela, sobre as fronteiras, sobre a biodiversidade, sobre a demarcação de terras indígenas, que vão trazer esse tema (Amazônia) para o centro da pauta. Além disso, são muito graves as consequências da Reforma da Previdência na região. Portanto, [a agenda dos povos da Amazônia] é uma iniciativa fundamental para organizar a resistência”, avalia o líder.

Assessoria Parlamentar

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Boletim 491 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Boletim 491 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia Direto de Curitiba – 25/6/2…