Home Portal Notícias Manchetes Helder Salomão assume Direitos Humanos e diz que Comissão será espaço para ouvir demandas da sociedade

Helder Salomão assume Direitos Humanos e diz que Comissão será espaço para ouvir demandas da sociedade

10 min read
0

O deputado Helder Salomão (PT-ES) foi eleito nesta quinta-feira (14) para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados. A reunião começou com um minuto de silêncio em memória aos mortos pelo massacre de Suzano, ocorrido ontem (13). Após a proclamação do resultado, o parlamentar foi convidado para assumir o comando da comissão pela deputada Erika Kokay (PT-DF), que comandou a votação. O petista agradeceu a Bancada do PT na Câmara por tê-lo indicado ao cargo, e disse que a CDHM será um espaço aberto para ouvir e receber as demandas da sociedade.

“Agradeço a indicação da Bancada do PT e os votos recebidos para comandar a comissão mais cara aos movimentos sociais e às pessoas que promovem os direitos da pessoa humana neste País. Conduzirei esta comissão de forma democrática e republicana, serei o presidente dos direitos humanos, em defesa dos direitos fundamentais de preservação da vida e respeitando o compromisso com os movimentos sociais, que terão aqui as portas abertas para suas demandas junto ao parlamento”, detalhou.

O parlamentar observou ainda que sob a sua direção, a CDHM estará vigilante a todo e qualquer ato de violação aos direitos humanos no País. Ele ressaltou ainda que, além de defender os direitos humanos de toda a população, a CDHM dará atenção diferenciada às demandas das minorias.

“Não vamos permitir também que se esqueçam das tragédias de Brumadinho e de Mariana, e dos atingidos por barragens que têm se transformado em instrumento de violações sistemáticas dos direitos humanos. Iremos debater nessa comissão ainda a Reforma da Previdência, uma vez que não é possível dissociar os direitos previdenciários dos direitos humanos”, ressaltou.

Marielle Franco

Helder Salomão lembrou ainda que hoje faz 1 ano do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), e disse que não basta apenas prender os assassinos. “Hoje o Brasil quer saber, quem matou matar Marielle?”, indagou.

Em seu primeiro ato como presidente da CDHM, Helder Salomão afirmou que o colegiado irá cobrar explicações do governo de Minas Gerais e da Polícia Militar e pedir providências do Ministério Público do estado sobre uma brutal repressão a uma manifestação ocorrida nesta quinta-feira em Brumadinho.

Segundo denúncia revelada pelo deputado Rogério Correia (PT-MG) na comissão, um grupo de mulheres foi atacada com bombas de gás lacrimogênio e tiros de bala de borracha pela PM enquanto cobrava ação da Vale e do estado para atender as famílias atingidas pela tragédia.

Os deputados petistas Padre João (MG) e Carlos Veras (PE) também pediram a palavra para parabenizar Helder Salomão pela posse no colegiado. O deputado mineiro frisou ainda que deseja que a comissão sob o comando de Helder Salomão “seja uma trincheira para fazer valer o direito e a justiça”.

Já o deputado pernambucano, além de lembrar as vítimas do massacre de Suzano e homenagear Marielle, também relembrou a violação dos direitos humanos no caso da prisão de Lula. “Temos que combater a violência contra a livre manifestação da população e dos movimentos sociais, e repudiar a violação dos direitos humanos do ex-presidente Lula, um preso político mantido encarcerado sem uma prova sequer”, registrou.

Biografia

Helder Ignacio Salomão nasceu em Córrego Alto Moacir, município de Colatina (ES), hoje município de Governador Lindenberg. Filho dos trabalhadores rurais Nadir e Demétrio, aos dez anos, em 1975, mudou-se para a cidade de Cariacica (ES) com o objetivo de continuar seus estudos.

Casado com a professora Vera e pai de dois filhos, Sofia e Pedro, Helder iniciou em 1980 sua militância nas Comunidades Eclesiais de Base e nos movimentos sociais. No ano de 1982, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT). Formado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) e especialista em Planejamento Educacional pela Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO), é professor de Filosofia desde 1988.

Seu primeiro mandato eletivo foi de vereador na cidade de Cariacica (ES) de 1993 a 1996. Em 2002, foi eleito deputado estadual do Espírito Santo.

Em 2004, venceu as eleições para prefeito da cidade de Cariacica, e se tornou o primeiro prefeito a ser reeleito na cidade (2005-2012). Deixou o governo com aprovação recorde na história do município.

Como prefeito, Helder foi 18 vezes premiado pela sua eficiente gestão e pelo apoio às micro e pequenas empresas. O que o levou a ser eleito por três vezes consecutivas Prefeito Empreendedor do Estado e por uma vez o Prefeito Empreendedor do Brasil.

Foi secretário de Assistência Social e Direitos Humanos do Espírito Santo de fevereiro de 2013 a março de 2014.

Disputou as eleições de 2014 para o mandato de deputado federal e foi eleito com 83.967 votos.

Em 2018, Helder Salomão foi reeleito Deputado Federal pelo Espírito Santo com 73.384 votos (3,80% dos votos válidos).

 

Héber Carvalho

 

Veja o vídeo com deputado Helder Salomão:

 

HELDER SALOMÃO PRESIDENTE DA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS

HELDER SALOMÃO PRESIDE A COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOSO deputado Helder Salomão (PT-ES) será o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara em 2019 e já disse que abrirá o colegiado para receber as demandas dos movimentos sociais neste momento de resistência.Confira o que ele disse.#DireitosHumanos

Posted by PT na Câmara on Thursday, March 14, 2019

 

 

 

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

PT aciona Receita Federal para investigar lucros de Dallagnol e Pozzobon com Lava Jato

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), e os líderes do PT na Câmara, …