Home Portal Notícias Manchetes Petistas querem explicações de ministros de Bolsonaro sobre ações que têm prejudicado a agricultura brasileira    

Petistas querem explicações de ministros de Bolsonaro sobre ações que têm prejudicado a agricultura brasileira    

7 min read
0

O líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), e a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), apresentaram requerimento convocando os ministros Ernesto Araújo, do Itamaraty; Teresa Cristina, da Agricultura; e Paulo Guedes, da Economia, para explicarem em uma Comissão Geral, no plenário da Câmara, medidas recentes adotadas pelo governo Bolsonaro – ideologicamente alinhadas às ideias de Donald Trump (Presidente dos Estados Unidos) – que estão trazendo prejuízos aos produtores rurais.

Um dos exemplos citados pelos parlamentares é o anúncio da transferência da Embaixada brasileira de Tel Avive para Jerusalém, “que já causou prejuízos diplomáticos e comerciais ao Brasil”. Eles lembram no requerimento que “transferir a embaixada para Jerusalém significa assumir os interesses exclusivos do Estado de Israel, em detrimento claro dos interesses do povo palestino”. A cidade de Jerusalém é disputada entre árabes e judeus como capital do Estado de Israel e da Palestina, respectivamente.

“Em razão dessa decisão ideológica de Bolsonaro, subserviente a [Donald] Trump, já sofremos uma retaliação da Arábia Saudita, que cortou a importação de 33 frigoríficos brasileiros. Caso a transferência da embaixada se confirme, nossas exportações de commodities, principalmente de carnes, perderão clientes de grande peso”, afirmam os petistas.

Paulo Pimenta e Gleisi Hoffmann apontam ainda que a decisão de se alinhar aos interesses de Israel nessa disputa é contrária à tradição do Brasil de apoiar a solução de criação de “dois Estados” para resolver o conflito, seguindo determinação no mesmo sentido já adotada pela própria ONU. Os petistas dizem ainda que a intenção do governo Bolsonaro também não tem lógica do ponto de vista comercial.

“Exportamos US$ 11,6 bilhões para o Oriente Médio e US$ 13,5 bilhões para a Liga Árabe, em 2017. Para Israel, exportamos somente US$ 466 milhões”, observaram no texto.

 

Produtores de leite

Outra medida que os deputados petistas querem que os ministros expliquem é a extinção das tarifas antidumping que o Brasil impunha à importação de leite da União Europeia e da Nova Zelândia, por decisão do Ministério da Economia.

“É outra trapalhada que vai provocar prejuízos de monta aos produtores brasileiros”, observam Pimenta e Gleisi. Eles explicam no requerimento que as tarifas eram impostas, com aval da Organização Mundial do Comércio (OMC), justamente para garantir condições mais justas de disputa com o leite subsidiado da União Europeia e da Nova Zelândia.

“A preocupação dos produtores brasileiros é com os europeus, que têm cerca de 250 mil toneladas de leite em pó estocadas, sem perspectivas de comercialização. Com essa decisão antinacional, corre-se o sério risco de o mercado brasileiro ser inundado com leite em pó europeu subsidiado, o que inviabilizaria parte da produção nacional, com o Brasil perdendo a sua recém conquistada autossuficiência na produção leiteira”, explicaram.

 

China

O líder do PT e a presidenta nacional do partido também afirmaram que a posição adotada pelo governo Bolsonaro, de se contrapor à atuação comercial da China atendendo a pressão do governo Trump, também pode prejudicar a agricultura brasileira. Eles lembraram que o alinhamento ideológico não traz nenhum benefício ao Brasil.

Como exemplo, Pimenta e Gleisi citam que China e Estados Unidos estão prestes a fechar um acordo para encerrar a disputa comercial entre os dois Países. Nesse caso o país asiático se comprometeria a comprar mais soja e carne do mercado norte-americano.

“Esse compromisso implicará a substituição de produtos brasileiros por produtos norte-americanos no mercado chinês de alimentos, o mais volumoso e dinâmico do mundo, responsável pela absorção da maior parte de nossas exportações agrícolas. Observe-se que 80% das nossas exportações de soja vão para a China”, ressaltaram.

Diante desse cenário, Paulo Pimenta e Gleisi Hoffmann afirmam que as ações do governo Bolsonaro estão criando um quadro desastroso para o agronegócio brasileiro. “Estamos perdendo todos os grandes mercados para nossos produtos alimentares”, constataram.

 

Héber Carvalho

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Com nova lei trabalhista, País retorna às relações de trabalho de 100 anos atrás

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), iniciou no sábado (15), a discussão do caso…