Home Portal Notícias Perspectiva de criminalização da LGBTfobia pelo STF é “bastante positiva”, avalia dirigente LGBT do PT

Perspectiva de criminalização da LGBTfobia pelo STF é “bastante positiva”, avalia dirigente LGBT do PT

3 min read
1

A perspectiva para a aprovação da criminalização da LGBTfobia no Supremo Tribunal Federal (STF) é bastante positiva na avaliação da secretária nacional LGBT do PT, Janaína Oliveira. A dirigente, ladeada pelo líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), esteve reunida nesta quarta-feira (27) com o presidente da Suprema Corte, Antonio Dias Toffoli, e declarou estar otimista quanto ao resultado do julgamento.

“Foi muito importante a conversa. A gente veio parabenizar a ação do STF e do presidente [Toffoli] à frente desse processo e dizer a importância do que significa esse processo para o país, para o enfrentamento da violência, de todas as formas de preconceito”, afirmou Janaína, que elogiou a “coragem” do STF para “fazer o enfrentamento com setores que acham que esse debate não deve existir”.

O líder da bancada ressaltou a importância do placar do julgamento até agora. “Os quatro votos apontam a importância da criminalização da homofobia, mas esse julgamento tem que ser concluído e a Janaína está aqui para acompanhar e informar o Brasil e o mundo a respeito disso”, destacou o líder.

Pimenta considera “histórico” o voto do ministro Celso de Mello, que propôs que a LGBTfobia seja equiparada ao crime de racismo enquanto o Congresso Nacional não legislar especificamente a respeito do tema.

“O movimento LGBT está otimista quanto aos votos dos demais ministros, que também consideram esta pauta sensível. A defesa dos relatores sobre o tema foi brilhante”, acrescentou Janaína, que também lembrou que o ex-presidente Lula foi o primeiro chefe de estado do País a receber o movimento LGBT.

Ações

O STF está debruçado sobre duas ações: um mandado de injunção (MI-4733) proposto pela Associação de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) e uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO-26), proposta pelo Partido Popular Socialista (PPS).

Rogério Tomaz Jr.

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Campanha Nacional Fora Bolsonaro convoca novo ato para dia 19

No próximo dia 19 de junho,  sábado, a Campanha Nacional Fora Bolsonaro realiza nova manif…