Home Portal Notícias Parlamentares petistas lembram nas redes sociais 50 anos da edição do AI-5

Parlamentares petistas lembram nas redes sociais 50 anos da edição do AI-5

6 min read
0

Vários parlamentares petistas lembraram pelo Twitter os cinquenta anos da edição do Ato Institucional nº 5, em 13 de dezembro de 1968. Segundo os parlamentares, o dispositivo jurídico-político usado pela ditadura militar durante o governo do marechal Arthur da Costa e Silva para suspender direitos políticos, confiscar bens e suspender a garantia do habeas-corpus é símbolo de um triste período que precisa ser relembrada para que não ocorra novamente.

Leia abaixo as declarações:

Deputado Paulo Pimenta (PT-RS), líder da Bancada do PT na Câmara – “Ditadura, nunca mais! Vamos lutar pela democracia plena, que não temos hoje!”.

Deputado José Guimarães (PT-CE), líder da Oposição na Câmara – “Hoje completam 50 anos do AI-5. Período de profunda repressão política e supressão dos direitos individuais no Brasil. Foi com o AI-5 que muitas vidas foram ceifadas e muitos banidos da vida pública. São marcas que não se apagam.

Deputado Margarida Salomão (PT-MG), presidenta da Comissão de Desenvolvimento Urbano – “Em 1968, o protesto do deputado Marcio Moreira Alves provocou o golpe dentro do golpe, a tomada definitiva de medidas que puseram fim à liberdade democrática no Brasil. Hoje, lembramos esses tempos sombrios para que eles não mais se repitam”.

Deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) – “Hoje fazem exatos 50 anos que o AI-5 foi decretado, endurecendo a Ditadura Militar. Segundo a Comissão da Verdade, o período de repressão matos 434 pessoas, 200 mil foram perseguidas, presas e torturadas e 8 mil indígenas foram exterminados”.

Deputada Maria do Rosário (PT-RS) – “50 anos do Ato Institucional n° 5. Para que o Brasil não se esqueça, para que os terrores e o autoritarismo da ditadura nunca mais aconteçam”.

Deputado Henrique Fontana (PT-RS) – “Há 50 anos, o governo militar decretou o AI-5, o mais violento ato da ditadura, que reprimiu com violência e suprimiu nossos direitos fundamentais. Lembramos esta data para que não se esqueça. Ditadura nunca mais!”.

Deputado Bohn Gass (PT-RS) –  “O AI-5 é considerado o mais arbitrário dos decretos dos militares e deu poderes quase absolutos ao governo, dissolvendo a liberdade de expressão e os direitos políticos no país”.

Deputado João Daniel (PT-SE) – “Lembrar, para que nunca mais aconteça. Resistir, para que nunca mais brasileiros e brasileiras sejam impedidos de lugar pela democracia”.

Deputado Leonardo Monteiro (PT-MG) – “Depois do AI-5, em dezembro de 1968, muitos terreiros e clubes negros que não foram fechados, por que alguns foram fechados, se tornaram espaços de resistência. São lugares de encontro que vão mostrar muito da cultura negra resistente”.

Deputado Marco Maia (PT-RS) – “50 anos depois do AI-5, vemos a volta de ideias da época: ‘caça’ à esquerda, relativização da repressão, ódio às diferenças. E um presidente eleito que louva torturadores e homenageia a ditadura”.

Deputado Caetano (PT-BA) – “Hoje completam-se 50 anos do AI-5, Ato Institucional que instaurou a repressão e retirou direitos individuais da população. Precisamos lembrar do passado para que ele nunca mais se repita”.

Também se manifestaram pelo Twitter relembrando o AI-5 os deputados petistas Assis Carvalho (PI), Décio Lima (SC), Helder Salomão (ES), José Mentor (SP), Margarida Salomão (MG), Nilto Tatto (SP), Paulo Teixeira (SP), Pedro Uczai (SC), Pepe Vargas (RS), Rubens Otoni (GO), Valmir Assunção (BA) e Zeca Dirceu (PR).

Héber Carvalho

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

PEC das Prerrogativas seguirá rito processual, com análise em comissão especial antes do Plenário

A PEC das Prerrogativas (proposta de emenda à Constituição 3/21), que trata da imunidade p…