Home Portal Notícias Vicente Cândido diz que aprovação da MP 846 vai gerar recursos para segurança, esporte e cultura

Vicente Cândido diz que aprovação da MP 846 vai gerar recursos para segurança, esporte e cultura

10 min read
0

O plenário da Câmara aprovou na noite de terça-feira (20) a Medida Provisória 846/18, que redistribui os recursos de loterias federais para destinar parte da arrecadação para o Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP). O Fundo teve o seu funcionamento reformulado. O projeto de conversão da MP, que agora será apreciado pelo Senado, cria uma loteria na modalidade quota fixa, destinada a enquadrar apostas de resultados esportivos realizadas pela internet.

O deputado Vicente Cândido (PT-SP) encaminhou as votações pela bancada petista e destacou que a MP 846 garante recursos para a segurança pública sem prejudicar os setores da cultura e da educação, como pretendia o governo Temer com a MP 841. “Felizmente o governo recusou depois da pressão dos artistas, dos esportistas e da oposição e melhorou a proposta na MP 846. E aqui, na comissão mista do Congresso, com muita negociação, o relator, senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), acabou fazendo do limão uma limonada”, afirmou.

O petista disse que numa combinação “bem-feita”, e com paciência que a democracia e o Parlamento exigem, “nós estamos aprovando algo que poderia ser um horror, mas que faz a cultura ganhar um quinhãozinho a mais, o que já é bastante relevante. Também o esporte acaba levando um pouquinho mais de recursos graças a todos esses esforços da comissão”.

Vicente Cândido alertou ainda que, não se pode jogar as esperanças no Fundo da Segurança Pública, que vai arrecadar, segundo as previsões, R$1 bilhão. “Vender a ilusão de que R$ 1 bilhão para o Fundo Nacional da Segurança Pública vai resolver a questão da segurança pública no Brasil é querer enganar mais uma vez o povo brasileiro. Mas, de qualquer forma, é um recurso a mais”. Na sua opinião, o que vai resolver realmente a segurança pública brasileira é melhorar os salários e as condições de trabalho dos profissionais do setor. É investir em tecnologia para o setor.

“Mais ainda, é preciso investir para valer, com ousadia, na educação integral e de qualidade, na educação pública, no esporte, na cultura dentro da sala de aula, junto à comunidade escolar. É isso o que vai dar dignidade para o povo brasileiro e é isso o que vai construir uma nação democrática e sadia”, reforçou Vicente Cândido. Ele conclui afirmando que espera que o fundo seja apenas o início de um grande debate para o “Brasil que nós queremos”.

Arrecadação – Para o relator, o mercado de apostas eletrônicas sobre eventos esportivos é estimado em R$ 4,3 bilhões e se concentra em sites estrangeiros. A regulamentação permitirá a cobrança de impostos e taxa de fiscalização. Segundo a nova distribuição proposta para as loterias existentes, e com base em dados de referência da arrecadação de 2016, divulgados pela Caixa Econômica Federal (CEF), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) perde cerca de R$ 900 milhões.

O Ministério da Segurança Pública (FNSP e Fundo Penitenciário Nacional – Funpen) ficará com cerca de 9,4% da arrecadação bruta (25,8% da líquida) das loterias existentes. Nos valores de 2016, isso daria cerca de R$ 1,2 bilhão (sem atualização) a partir de 2019 e sem contar com a Lotex, loteria instantânea ainda não implantada.

A Seguridade Social continua com o maior percentual isolado dentre os beneficiários da arrecadação com loterias (16,8% do bruto).

Em 2016, a arrecadação bruta de todas as loterias administradas pela Caixa foi de R$ 12,8 bilhões. Desse total, R$ 6,1 bilhões foram distribuídos às áreas de esporte, cultura, seguridade social, educação, saúde e segurança pública.

Lotex – A única mudança na distribuição da arrecadação feita pelo relator da MP 846 foi na Lotex. O FNSP, que contaria com 15% pela MP original, ficará com 13%. A diferença será rateada entre o Fundo Nacional de Cultura (FNC), que passa de 0,4% para 0,9%, e os clubes de futebol que cederem o uso de suas marcas e imagens para divulgação da loteria. Eles ficarão com 1,5% da arrecadação.

O texto incorpora dispositivo do decreto de regulamentação da Lotex, segundo o qual eventuais sobras entre o valor esperado da premiação e o efetivamente pago deverão voltar para o total dos prêmios a distribuir no período de um ano seguinte.

Quota fixa – Já a loteria por quota fixa, que são as apostas pela internet em resultados de eventos esportivos, terá caráter de serviço público exclusivo da União. O texto define a modalidade como aquela em que o apostador, no momento de realizar a aposta, sabe o quanto pode ganhar em caso de acerto do prognóstico.

Apesar de seu caráter de serviço público exclusivo, o Ministério da Fazenda fará as autorizações para sua exploração em ambiente concorrencial, podendo ser comercializada por meio físico ou virtual.

O ministério terá dois anos para regulamentar a nova loteria.

Reformulação do FNSP – A MP 846/18 reformula o funcionamento do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP), principalmente quanto à forma de repasse para outros entes federados e em quais finalidades poderá ser usado o dinheiro. Além de parte da arrecadação das loterias, o fundo contará ainda com doações de pessoas físicas ou jurídicas estrangeiras. Na atual lei de criação do fundo (10.201/01), revogada pela MP, a doação é permitida apenas para os nacionais.

O projeto de conversão da MP aprovado destina de 10% a 15% dos recursos a programas habitacionais que contemplem profissionais de segurança pública e para a “melhoria da qualidade de vida” desses profissionais, sem especificar, contudo, como se daria essa melhoria.

 

PT na Câmara com Agência Câmara

 

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

CDHM faz diligência em acampamentos ameaçados de despejo no Triângulo Mineiro

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) esteve no acampam…