Home Portal Notícias Petistas destacam que democracia corre perigo com a eleição de Bolsonaro

Petistas destacam que democracia corre perigo com a eleição de Bolsonaro

10 min read
0

Parlamentares petistas se manifestaram em suas contas no Twitter logo após o final das eleições no domingo (28) e nesta segunda (29). Todos foram unânimes em afirmar que o candidato petista Fernando Haddad foi um ‘gigante’ nestas eleições. O ex-ministro da Educação enfrentou Jair Bolsonaro, opositor de extrema-direita, que usou fake news durante o primeiro e o segundo turno, ao promover uma campanha de baixíssimo nível. Os parlamentares salientam que a democracia brasileira sofreu um duro golpe e corre perigo com Bolsonaro na Presidência da República.

Para o líder da Bancada do PT, Paulo Pimenta (PT-RS), a “democracia sofreu um duro golpe, mas estamos de pé e preparados para seguir lutando pelos nossos sonhos e direitos!” O deputado gaúcho ainda acrescentou: “Ao fascista, favorável à tortura, à censura, que despreza a democracia, homofóbico e racista, eleito com uma rede de mentiras, e uma pauta de retirada de direitos, não desejo sucesso. Desejo sucesso aos que resistem para que o mal não prevaleça. Força e coragem para seguir na luta”. Já o líder da Oposição, José Guimarães (PT-CE), destacou que “o PT ficou mais forte ainda. Tivemos uma grande vitória política. Haddad surge como a principal liderança do País.”

 

Abaixo mais manifestações de parlamentares no Twitter:

Afonso Florence (PT-BA) – “Resultado nos atribui organizar oposição. Nossa pauta: 1. Defesa da democracia; 2. Direitos humanos fundamentais; 3. Revogação da EC 95; 4. Defesa do serviço público; 5. Sustentabilidade ambiental; 6. Retomada do emprego e da renda dos trabalhadores.”

Bohn Gass (PT-RS) – “Tomara que Bolsonaro não faça nada do que dizia em seus discursos aqui na Câmara e nas entrevistas que concedia. Se Bolsonaro for como governante o que foi como deputado, a intolerância será a tônica num país cuja marca mais bonita é, justamente, a diversidade.”

Carlos Zarattini (PT-SP) – “Perdemos a eleição. Mas agora é hora de reunir ainda mais forças para seguir lutando pelo Brasil e pelos direitos dos trabalhadores. Agradecemos a confiança e apoio. À luta continua! Viva a luta democrática! #Resistência.”

Celso Pansera (PT-RJ) – “Verás que um professor não foge à luta.”

Décio Lima (PT-SC) – “Lutamos até o fim e estamos mais vivos como nunca!!! Faremos uma Oposição Democrática. Estaremos ao lado dos trabalhadores e em defesa dos seus direitos. #EleNãoEMeuPresidente.”

Erika Kokay (PT-DF) – “Bolsonaro vai trair seus eleitores ainda na lua de mel. Fiquem atentos ao processo de transição, às articulações que fará com Michel Temer, inclusive, na manutenção de ministros do governo ilegítimo. Tivemos uma derrota eleitoral, mas continuaremos firmes na defesa da Democracia, Liberdade e Direitos. Nós temos uns aos outros. Com esperança e luta seremos resistência. Seguiremos nas ruas e nas redes enfrentando toda retórica fascista e de ódio.”

Helder Salomão (PT- ES) – “O meu primeiro mandato de deputado federal foi marcado pela luta contra o golpe e dedicado à defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores. Agora, renovo estes compromissos com mais vigor. Os próximos anos exigirão muita resistência, luta, coragem e amor de todos nós.”

Henrique Fontana (PT-RS) – “Bono Vox, do U2: ‘200 milhões de pessoas estão prestes a ver seu carnaval virar um desfile militar por causa de um homem de nome Capitão Bossa Nova… Bolsonaro, não esqueça o nome’. ”

Jorge Solla (PT-BA) – “Luto pra mim é verbo. A nossa responsabilidade aumenta, nossa luta é pela vida de milhões de brasileiros. Eles nos querem intimidados, seremos firmes e elevaremos o tom desde o primeiro momento. A luta é por democracia.”

Reginaldo Lopes (PT-MG) – “Vamos seguir lutando para melhorar a vida dos brasileiros e das brasileiras. Sabemos da nossa importância e responsabilidade com o país. Diferente do que fez o PSDB em 2014, nós aceitamos a derrota. Não significa, porém, que não iremos fiscalizar o novo governo. Não aceitaremos o autoritarismo e vamos cobrar que a Constituição não seja desrespeitada. Ninguém solta a mão de ninguém.”

Marco Maia (PT-RS) – “PT é o partido com o maior número de governos estaduais. A senadora Fátima Bezerra foi a única mulher eleita governadora”.

Maria do Rosário (PT-RS) – “Obrigada por ajudarem a construir o caminho da resistência. Estaremos juntas e juntos neste novo período. A Democracia resiste.”

Margarida Salomão (PT-MG) – “O Brasil merece o melhor. O Brasil merece o nosso melhor. Resistiremos. Ninguém solta a mão de ninguém.”

Padre João (PT-MG) – “Haddad surge como liderança de primeira linha com aval de Lula.”

Luizianne Lins (PT-CE) – “Desistir da luta não é opção. Já começamos a resistência!”

Paulo Teixeira (PT-SP) – “Terminaram as eleições. Haddad foi gigante! O candidato vencedor é um risco para as instituições democráticas. A partir de agora estaremos firmes na defesa dos direitos do povo brasileiro, da nossa soberania, do patrimônio público e da nossa Constituição. Contem comigo!”

Zeca Dirceu (PT-PR) – “Resistência e respeito. Esse é o momento de termos equilíbrio pelo país. Vamos estar atentos e em trabalho permanente pelo Brasil, pela democracia, pela liberdade, pela soberania nacional, como tenho…”

Pepe Vargas (PT-RS) – “Precisaremos continuar lutando, em defesa da soberania nacional, dos direitos do nosso povo e da democracia. Nosso partido é a principal força da oposição. Por isso precisamos organizar a resistência democrática desde já.”

Zé Geraldo (PT-PA) – “A vontade do povo a gente aceita, mas sabemos que esta é uma derrota para todos os brasileiros.”

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Oficialmente sem comando, Saúde não apresenta plano de combate ao Covid-19

No dia 15 de maio, Nelson Teich foi afastado do Ministério da Saúde. Desgastado por sua di…