Home Portal Notícias CUT denuncia violações de Direitos Humanos em audiência pública nos EUA

CUT denuncia violações de Direitos Humanos em audiência pública nos EUA

4 min read
0

A forte repressão policial que deixou centenas de pessoas feridas, além de prisões arbitrárias de manifestantes em atos públicos por direitos Trabalhistas, em defesa da democracia e contra o golpe de 2016 foi denunciada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Boulder, Colorado, nos Estados Unidos, na última terça-feira (2), durante audiência pública sobre “Garantias de Liberdade de Expressão e Associação” da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

Num documento direcionado à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, a CUT apresentou um documento com denúncias sobre o que vem ocorrendo no País, como casos de agressão e supressão de direitos. Entre elas, a decisão do governador do Paraná Beto Richa (PSDB) em mandar a polícia local atacar os professores em greve, além da brutal repressão com gases lacrimogêneos, de pimenta e balas de borracha pela Polícia Militar, durante uma manifestação pacífica organizada pela CUT e outros movimentos sociais e sindicais, em Brasília.

A CUT também denunciou que a Reforma Trabalhista fere direitos fundamentais da pessoa humana já que foi aprovada no Brasil sem qualquer diálogo social, além de impactar o acesso à Justiça, à autonomia judicial, à saúde e segurança dos trabalhadores, à negociação coletiva e até mesmo o valor da vida.

Após tomar conhecimento das denúncias, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos decidiu vir ao Brasil na primeira semana de novembro deste ano para averiguar de perto o que vem ocorrendo no País.

Para o secretário de Relações Internacionais da CUT, Antonio Lisboa, o fato da CIDH ter anunciado sua visita prova que “estamos no caminho certo na defesa dos Direitos Humanos no Brasil”.

Segundo ele, o que ocorre no País são graves violações que desrespeitam a nossa Constituição e diversas convenções internacionais de Direitos Humanos, como a Convenção Interamericana de Direitos Humanos.

“A CUT seguirá usando todos os instrumentos internacionais para fortalecer a democracia e proteger os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras na luta pela garantia de liberdade de expressão, de associação e assembleia pacífica no Brasil, nas Américas e no mundo”, afirmou Lisboa.

 

Leia aqui íntegra do documento.

CUT

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas questionam no Ministério Público transferência do acervo da Fundação Palmares para prédio com avarias

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara entraram com ações na Procuradoria-Geral da Repúb…