Home Portal Notícias Índice dos que desistiram de buscar emprego atinge recorde

Índice dos que desistiram de buscar emprego atinge recorde

3 min read
0

O número de pessoas que desistiram de buscar emprego no Brasil atingiu o recorde de 4,8 milhões, que é equivalente a 4,3% da população em idade de trabalhar. Essa situação, de quem já não tem mais esperanças de encontrar trabalho, é classificada como desalento pelo IBGE e chegou ao recorde com o governo golpista de Michel Temer.

No Brasil pós-golpe, o número de desalentados é mais que o dobro do registrado de 2012 a 2015, segundo informou o jornal Folha de S.Paulo. Esse grupo de pessoas tem crescido tanto que vem criando uma distorção nos dados de desemprego. Como muitos desistem de procurar trabalho, passam a ser contabilizados na massa de pessoas fora da força de trabalho, que é composta em geral por aposentados e estudantes.

A professora Belinda Mandelbaum, chefe do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho do Instituto de Psicologia da USP, explicou em entrevista à Folha que “há o desemprego oculto, que não aparece nas estatísticas. Perde-se de vista esse contingente que desistiu”.

Ela destaca que o desalento tende a excluir as pessoas também da vida social, além de aumentar a predisposição a situações como divórcio, violência familiar e alcoolismo.  “As pessoas ficam até com restrição de circulação, sem dinheiro para se movimentar pela cidade. O desalento gera até uma imobilidade social, as pessoas ficam restritas a seu âmbito familiar”, explicou Mandelbaum. “Ele se vê como alvo de violência no mundo e reproduz isso dentro de casa”, acrescentou.

Atualmente, o número de desempregados no Brasil é de 12,9 milhões, ou 12,3% da população. Somando-se os desalentados e as pessoas que trabalham menos horas do que poderiam, o país chegou a uma taxa de subutilização da força de trabalho de 24,5%.

 

Da redação da Agência PT de notícias, com informações da Folha

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Projeto de lei de Frei Anastácio propõe política de prevenção ao uso de drogas, em instituições de ensino superior

O deputado federal Frei Anastácio (PT-PB) apresentou o projeto de lei (PL 406/2020), que i…