Home Portal Notícias Lula Livre Maior central sindical dos Estados Unidos e Canadá vem ao Brasil para reforçar luta pela libertação de Lula

Maior central sindical dos Estados Unidos e Canadá vem ao Brasil para reforçar luta pela libertação de Lula

5 min read
2

Dirigentes da Federação Americana do Trabalho e Congresso de Organizações Industriais (AFL-CIO na sigla em inglês) reuniram-se hoje com parlamentares do PT na Câmara dos Deputados para tratar da luta em defesa da libertação de Luiz Inácio Lula da Silva e pela restauração da democracia efetiva no Brasil.

O líder da bancada petista, Paulo Pimenta (PT-RS), informou aos sindicalistas que em breve serão revelados os vínculos de órgãos públicos dos Estados Unidos com a operação Lava Jato, que foi peça-chave na engrenagem do golpe que tirou do cargo a presidenta Dilma Rousseff em agosto de 2016. “A participação dos Estados Unidos nesse processo está muito nítida. Foi criada uma articulação que envolve procuradores da América do Sul, da América Central que atuam com procedimentos muito semelhantes e todos eles, sem exceção, foram treinados nos Estados Unidos. Nós sabemos, inclusive, quem são as pessoas que coordenaram esse processo e hoje elas estão sendo investigadas por graves irregularidades judiciais que elas cometeram. Por isso nós vamos precisa da ajuda de vocês para divulgar estas informações junto ao povo e à imprensa dos Estados Unidos”, relatou Pimenta.

O vice-presidente da AFL-CIO, Tefere Gebre, disse que o histórico intervencionista do governo dos Estado Unidos é conhecido e que a federação está à disposição para ajudar a luta brasileira. “Sabemos desse mal costume do nosso governo de interferir em outros países. Não viemos aqui para turismo, mas para ajudá-los. Todas as informações que vocês divulgarem nós vamos difundir para o povo americano”, garantiu Gebre.

Carolina Kersten, que é dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos do Estados Unidos e Canadá, afirmou que o mundo está acompanhando atento o que acontece no Brasil. “Estamos aqui apoiando os movimentos para a liberdade do Lula e pela democracia. O brasileiro precisa e merece o direito de votar no candidato que ele quiser. E a democracia é a coisa mais fundamental para os povos do mundo e o mundo está de olho no Brasil”, ressaltou a ativista.

Os sindicalistas vieram participar dos atos em Brasília que pedem a libertação de Lula e que vão culminar, nesta quarta-feira (15), com o registro da candidatura dele à presidência da República, na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por volta das 16h.

Além do líder Pimenta, também participaram da reunião as deputadas Benedita da Silva (PT-RJ), Erika Kokay (PT-DF) e Margarida Salomão (PT-MG); e os deputados Adelmo Leão (PT-MG), Afonso Florence (PT-BA), Bohn Gass (PT-RS), Caetano (PT-BA), Celso Pansera (PT-RJ), Décio Lima (PT-SC), Enio Verri (PT-PR), Helder Salomão (PT-ES), João Daniel (PT-SE), Leo de Brito (PT-AC), Marco Maia (PT-RS), Padre João (PT-MG), Rubens Otoni (PT-GO), Ságuas Moraes (PT-MT), Zé Carlos (PT-MA) e Wadih Damous (PT-RJ), que é advogado e integra a equipe de defesa do presidente Lula.

PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Deputadas do PT cobram da Câmara punição de bolsonarista Bibo Nunes por misoginia e quebra de ética parlamentar

O Núcleo de Deputadas Federais da Bancada do PT enviou hoje (4) um ofício à Procuradoria-G…