Home Portal Notícias Lula Livre Lutamos para garantir o direito de milhões de brasileiros que querem Lula presidente, afirma Fontana

Lutamos para garantir o direito de milhões de brasileiros que querem Lula presidente, afirma Fontana

7 min read
0

Em discurso contundente na tribuna da Câmara nesta quarta-feira (7), o deputado Henrique Lula Fontana (PT-RS) destacou o duro momento que a esquerda brasileira vive. “Enfrentamos a dura situação de um Estado de exceção, de uma democracia que se foi, de um Supremo Tribunal de Justiça e um Judiciário que não garantem o Estado Democrático de Direito no País. Estamos lutando em condições adversas para garantir o direito de milhões e milhões de brasileiros que querem Lula presidente”, desabafou.

Fontana explicou que não se trata da defesa do ex-presidente Lula. “Trata-se da defesa democrática dos milhões de pessoas que enxergam na candidatura de Lula a possibilidade de recuperar uma vida melhor e, acima de tudo, recuperar um projeto de nação, que é o que foi perdido dia a dia após a chegada de Michel Temer, através de um golpe, no poder”.

O deputado do PT gaúcho afirmou que Fernando Haddad e Manuela D’Ávila, “os nossos dois grandes quadros escolhidos para serem os nossos vice-presidentes”, andarão muito pelo País para debater o plano de governo Lula com o povo brasileiro. Ele citou que o programa, dentre tantas outras coisas, quer retomar a justiça tributária no País, quer introduzir um imposto sobre lucros e dividendos, como há em todos os países desenvolvidos do mundo, quer introduzir um imposto adequado sobre transmissão de heranças, sobre grandes fortunas, para financiar um grande projeto educacional e de requalificação da saúde pública no País.

“Nós trabalharemos em todos os recantos deste País para que, ao longo destes 60 dias, o povo brasileiro possa se reencontrar com a democracia, possa se reencontrar com um caminho de crescimento, de desenvolvimento, um caminho de geração de empregos que recupere para todos os trabalhadores brasileiro o direito a um emprego digno”, comprometeu Fontana.

O desejo da grande maioria dos brasileiros, de acordo com o deputado Fontana, é voltar àquela situação de quase pleno emprego registrado no fim de 2014, “quando a elite do atraso entrou para organizar um golpe de Estado para frear o desenvolvimento de um projeto nacional”, criticou.  Ele disse ainda que é bom lembrar já levou Getúlio ao suicídio, já derrubou Jango para implantar uma ditadura militar, tentou impedir e impediu Juscelino de ser candidato. “Essa elite do atraso é o grande problema desta Nação”, completou.

Na avaliação do deputado Fontana, a ampla maioria do povo brasileiro, formada por um povo trabalhador, por agricultores, é solução para o País. “Eu tenho dito isto em todas as tribunas e repito aqui: nós não podemos baixar a cabeça e olhar para o lado da desesperança. É hora de muita força política, de muita ação, para garantir que estas eleições sejam disputadas em condições de dignidade, dentro das regras e dentro da lei. Para isso, como candidato, Lula precisa ter o seu direito respeitado”, defendeu.

E desafiou: “Quem quiser derrotar Lula poderá construir a campanha de Alckmin, de Bolsonaro ou de quem entender. Mas nós não podemos aceitar que se retire, do mesmo jeito que rasgaram 54 milhões de votos que foram dados pelo povo brasileiro para que Dilma Rousseff fosse a nossa Presidenta, no tapetão, aquele que é o preferido do povo brasileiro para governar este País”.

Solidariedade –Henrique Lula Fontana declarou ainda a sua solidariedade aos sete companheiros e companheiras dos movimentos sociais que estão em greve de fome, num ato extremo neste momento, para garantir que o Supremo Tribunal Federal julgue as duas Ações Declaratórias de Inconstitucionalidade que podem garantir a liberdade para Lula.

“E quero dizer também, desta tribuna, que aqueles que como eu querem votar em Lula devem continuar firmes ao lado de Haddad e de Manuela DÁvila, com essa grande coligação que se constituiu com o PSB, PCdoB, PT, PCO, Pros, porque nós temos maioria social”, Fontana concluiu enfatizando que Alckmin é a continuidade de Temer. “Alckmin é o candidato do golpe, Alckmin e Bolsonaro colocaram o País nesta crise da quebra da democracia que nós vivemos hoje!”.

 

Vania Rodrigues

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Deputadas repudiam ataques misóginos e machistas de Bolsonaro à jornalista Patrícia Mello

Parlamentares do PT, PCdoB, PSOL, PSB e da Rede protestaram no plenário e no Salão Verde d…