Home Portal Notícias Câmara aprova MPs que favorecem caminhoneiros e indeniza policial rodoviário, PT votou a favor

Câmara aprova MPs que favorecem caminhoneiros e indeniza policial rodoviário, PT votou a favor

3 min read
0

Com o voto favorável da Bancada do PT, a Câmara aprovou nesta terça-feira (7) duas medidas provisórias que favorecem os caminhoneiros e foi fruto do acordo que colocou um ponto final na greve da categoria no final de maio. A MP 831/18 determina à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) contratar um mínimo de 30% dos serviços de transporte de grãos com cooperativas e associações de transportadores autônomos de cargas.  “O ideal era reservar aos caminhoneiros autônomos 30% de todo o transporte de cargas contratado pelo governo federal, mas já foi um avanço”, avaliou o deputado, Lula Bohn Gass (PT-RS).

A outra medida aprovada, a MP 833/18, garante a gratuidade do pedágio em todo o território nacional para os eixos levantados (caminhão sem carga). Hoje o pedágio é livre apenas nas rodovias federais. O deputado Pedro Lula Uczai (PT-SC) destacou que a medida consolida a não cobrança em todas as rodovias brasileiras, desonerando um pouco mais os custos para transporte de cargas no País.

E o deputado Bohn Gass acrescentou que é importante não pagar o pedágio, mas alertou que a situação dos caminhoneiros só será resolvida com a mudança da política de preços dos combustíveis. “É preciso mudar essa política que é dolarizado é ruim para os caminhoneiros e para todos os motoristas brasileiros, defendeu.

Os deputados aprovaram ainda a MP 837/18, que cria uma indenização temporária para o policial rodoviário federal que trabalha durante sua folga.  O texto prevê dois valores para a indenização: R$ 420 para quem trabalhar durante 6 horas e R$ 900 para quem trabalhar 12 horas, sempre em ações relevantes, complexas ou emergenciais que exijam significativa mobilização do efetivo. Tanto Bohn Gass, como Pedro Uczai defenderam a realização de concurso público para a carreira de policial rodoviário. “A gratificação ajuda, mas é importante completar o quadro para que os policiais possam usufruir do seu período de folga sem a necessidade de fazer hora extra”, explicou Bohn Gass.

As medidas provisórias seguem para apreciação do Senado.

Vânia Rodrigues

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Não há como reabrirmos as escolas nesse momento, seria ser conivente com o genocídio, afirmam petistas

Alguns estados brasileiros já estão se preparando para voltar com às aulas presenciais que…