Home Portal Notícias Bancada do PT defende a produção e comercialização de alimentos livres de agrotóxicos

Bancada do PT defende a produção e comercialização de alimentos livres de agrotóxicos

6 min read
0

A Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados divulgou nota nesta quarta-feira (4) em que reafirma a “sua defesa intransigente da agricultura familiar, da agroecologia e da defesa de alimentos livres de agrotóxicos para toda a população brasileira. O texto se refere à polêmica estabelecida nas redes sociais sobre o Projeto de Lei nº 4.576/2016, que trata da venda em supermercados dos produtos orgânicos produzidos pela agricultura familiar.

A Bancada protocolou hoje (4), na Secretaria-Geral da Mesa, requerimento para que seja redistribuído à Comissão de Defesa do Consumidor o projeto de lei, de autoria do deputado Luiz Nishimori (PR-PR). O projeto já foi aprovado pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.

O líder Paulo Lula Pimenta (PT-RS) e o coordenador do Núcleo Agrário da Bancada, deputado Nilto Tatto (SP), divulgaram nota em que afirmam ser necessária uma maior discussão do assunto “com os movimentos sociais vinculados aos temas ambientais e à defesa dos consumidores, e também com as organizações da agricultura familiar”.

A justificativa do projeto chega a mencionar a importância dos orgânicos e o aumento da demanda por esse tipo de alimento. Mas críticos do “PL da Restrição” afirmam que as novas regras não beneficiam nem produtores nem consumidores pois podem proibir, na prática, o comércio de alimentos orgânicos em seus principais pontos de venda: supermercados e o varejo convencional.

Leia a íntegra da nota:

 

 

“NOTA DA BANCADA DO PT NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

 

A propósito da polêmica estabelecida nas redes sociais sobre os efeitos do Projeto de Lei nº 4.576/2016 na venda de produtos orgânicos oriundos da agricultura familiar em supermercados e em outras redes de varejo, bem como na vedação às compras desses produtos no âmbito do Programa de Agricultura Familiar (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), a Bancada do PT na Câmara dos Deputados esclarece:

 

  1. A proposição foi aprovada exclusivamente na Comissão de Agricultura;
  2. A interpretação do Núcleo Agrário da Bancada do PT não vislumbrou qualquer efeito da proposição na restrição à venda de produtos orgânicos em supermercados e em redes de varejo, bem como nas compras no âmbito do PAA e PNAE;
  3. Em que pese a segurança da Bancada na interpretação do projeto de lei, somos sensíveis às interpretações diversas sobre a matéria que passaram a ser veiculadas nas mídias sociais;
  4. Para possibilitar, particularmente nos itens referentes à fiscalização e rastreabilidade, um debate mais aprofundado sobre a proposição com os movimentos sociais vinculados aos temas ambientais e à defesa dos consumidores, e também com as organizações da agricultura familiar, a Bancada do PT já protocolou requerimento para que o projeto seja discutido em outras comissões temáticas;
  5. Por fim, a Bancada do PT reitera sua defesa intransigente da agricultura familiar, da agroecologia e da defesa de alimentos livres de agrotóxicos para toda a população brasileira.Brasília, 4 de julho de 2018

 

Paulo Pimenta (PT-RS), líder do Partido na Câmara dos Deputados

Nilto Tatto (PT-SP), coordenador do Núcleo Agrário da Bancada”

 

PT na Câmara

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

A fome não pode esperar: Governo tem de pagar imediatamente seguro-quarentena

Líderes do PT criticam a burocracia da equipe econômica em liberar a renda emergencial de …