Home Portal Notícias Bancada do PT defende a produção e comercialização de alimentos livres de agrotóxicos

Bancada do PT defende a produção e comercialização de alimentos livres de agrotóxicos

6 min read
0

A Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados divulgou nota nesta quarta-feira (4) em que reafirma a “sua defesa intransigente da agricultura familiar, da agroecologia e da defesa de alimentos livres de agrotóxicos para toda a população brasileira. O texto se refere à polêmica estabelecida nas redes sociais sobre o Projeto de Lei nº 4.576/2016, que trata da venda em supermercados dos produtos orgânicos produzidos pela agricultura familiar.

A Bancada protocolou hoje (4), na Secretaria-Geral da Mesa, requerimento para que seja redistribuído à Comissão de Defesa do Consumidor o projeto de lei, de autoria do deputado Luiz Nishimori (PR-PR). O projeto já foi aprovado pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.

O líder Paulo Lula Pimenta (PT-RS) e o coordenador do Núcleo Agrário da Bancada, deputado Nilto Tatto (SP), divulgaram nota em que afirmam ser necessária uma maior discussão do assunto “com os movimentos sociais vinculados aos temas ambientais e à defesa dos consumidores, e também com as organizações da agricultura familiar”.

A justificativa do projeto chega a mencionar a importância dos orgânicos e o aumento da demanda por esse tipo de alimento. Mas críticos do “PL da Restrição” afirmam que as novas regras não beneficiam nem produtores nem consumidores pois podem proibir, na prática, o comércio de alimentos orgânicos em seus principais pontos de venda: supermercados e o varejo convencional.

Leia a íntegra da nota:

 

 

“NOTA DA BANCADA DO PT NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

 

A propósito da polêmica estabelecida nas redes sociais sobre os efeitos do Projeto de Lei nº 4.576/2016 na venda de produtos orgânicos oriundos da agricultura familiar em supermercados e em outras redes de varejo, bem como na vedação às compras desses produtos no âmbito do Programa de Agricultura Familiar (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), a Bancada do PT na Câmara dos Deputados esclarece:

 

  1. A proposição foi aprovada exclusivamente na Comissão de Agricultura;
  2. A interpretação do Núcleo Agrário da Bancada do PT não vislumbrou qualquer efeito da proposição na restrição à venda de produtos orgânicos em supermercados e em redes de varejo, bem como nas compras no âmbito do PAA e PNAE;
  3. Em que pese a segurança da Bancada na interpretação do projeto de lei, somos sensíveis às interpretações diversas sobre a matéria que passaram a ser veiculadas nas mídias sociais;
  4. Para possibilitar, particularmente nos itens referentes à fiscalização e rastreabilidade, um debate mais aprofundado sobre a proposição com os movimentos sociais vinculados aos temas ambientais e à defesa dos consumidores, e também com as organizações da agricultura familiar, a Bancada do PT já protocolou requerimento para que o projeto seja discutido em outras comissões temáticas;
  5. Por fim, a Bancada do PT reitera sua defesa intransigente da agricultura familiar, da agroecologia e da defesa de alimentos livres de agrotóxicos para toda a população brasileira.Brasília, 4 de julho de 2018

 

Paulo Pimenta (PT-RS), líder do Partido na Câmara dos Deputados

Nilto Tatto (PT-SP), coordenador do Núcleo Agrário da Bancada”

 

PT na Câmara

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Zé Neto apresenta projeto que garante computador para estudantes pobres de escolas públicas durante a pandemia

O deputado Zé Neto (PT-BA) apresentou um projeto de lei na Câmara (PL 3.699/20), com a coa…