Home Portal Notícias Valmir Assunção diz que País não pode tolerar a perseguição e as manobras contra Lula

Valmir Assunção diz que País não pode tolerar a perseguição e as manobras contra Lula

3 min read
0

O deputado Valmir Lula Assunção (PT-BA) destacou em plenário nesta terça-feira (3), o manifesto público divulgado pelo ex-presidente Lula, hoje, lido pela presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), durante a reunião da Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores. “Foi uma carta indignada, em defesa do Estado democrático de direito e apelando para que o Supremo Tribunal Federal julgue com imparcialidade os recursos apresentados pela sua defesa, porque o que nós estamos vendo no Brasil são manobras e mais manobras para manter o presidente Lula preso”, protestou.

Também indignado, Valmir Lula Assunção questionou os motivos pelos quais o ex-presidente Lula continua preso político em Curitiba. “Eles querem manter o presidente Lula preso porque ele se tornou a maior liderança da classe trabalhadora? Querem manter o presidente Lula preso porque ele se tornou o melhor presidente da história do Brasil? Querem manter o presidente Lula preso porque ele lidera todas as pesquisas e, no dia 7 de outubro, será presidente de novo?”.

O deputado do PT baiano destacou ainda que o País não pode mais tolerar a perseguição e as manobras contra Lula. “Isto é inaceitável, não tem crime, não tem provas. A sociedade brasileira não pode concordar com isso”, reforçou.

Bahia – Em outro breve pronunciamento, o deputado Valmir Lula Assunção destacou o Dia da Independência da Bahia, comemorado ontem, 2 de julho. “Espero que um dia o Brasil possa reconhecê-la como uma data nacional, porque, embora a independência do País seja festejada no dia 7 de setembro, quem expulsou os portugueses daqui foi a Bahia, no dia 2 de julho de 1823”.

PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Gleisi Hoffmann critica governo Bolsonaro pelo aprofundamento da crise econômica no País

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), usou a tribuna da Câmara nesta…