Home Portal Notícias Manchetes Nota oficial: PT na Câmara repudia MP 842, que prejudica renegociação de dívidas rurais e ataca autonomia do Congresso

Nota oficial: PT na Câmara repudia MP 842, que prejudica renegociação de dívidas rurais e ataca autonomia do Congresso

5 min read
0

A Bancada do PT na Câmara divulgou, nesta terça-feira (26), nota de repúdio à medida provisória 842/2018, que anula pontos da renegociação das dívidas de agricultores. A medida foi enviada pelo Executivo ao Congresso na segunda-feira (25) e “prejudica frontalmente a agricultura familiar”, além de representar “um grave ataque ao princípio da separação e autonomia dos poderes da República”, de acordo com o texto, assinado pelo líder Paulo Pimenta (PT-RS).

Confira a íntegra da nota.

Nota de repúdio da Bancada do PT na Câmara à MP 842

A Bancada do PT na Câmara repudia a decisão do governo ilegítimo Michel Temer de editar a Medida Provisória (MP 842/18) que anula a renegociação de dívidas rurais. Ao revogar cinco artigos (28 a 32) da Lei 13.606/18, que autorizou as renegociações e a repactuação de diversas dívidas rurais, com descontos, Temer promove um grave ataque ao princípio da separação e autonomia dos poderes da República.

O governo já vinha se negando a cumprir a decisão soberana do Congresso Nacional que rejeitou, em abril, os vetos do presidente a diversos dispositivos de lei aprovada pelo Parlamento em dezembro de 2017 sobre as dívidas rurais.

A manobra espúria do Executivo, via MP 842, prejudica frontalmente a agricultura familiar. No caso do Pronaf, um dos dispositivos revogados concedia um desconto entre 40% e 80% na liquidação das operações contratadas até 2015. Refém de uma lógica orçamentária obtusa, de viés ultraneoliberal, que pune os pequenos agentes econômicos e afaga o grande capital, o governo aprofunda a crise na agricultura familiar, alvo de recorrentes cortes de verbas na atual gestão.

Há diversos absurdos na MP, como o dispositivo que restringe os descontos na liquidação de dívidas com bancos federais apenas às linhas do Pronaf, e desde que seja incluído na Lei Orçamentária Anual de 2018 o montante das despesas a serem ressarcidas pela Secretaria do Tesouro Nacional. Com as mudanças, a título de exemplo, um agricultor familiar do semiárido, com contrato de R$ 15 mil em operação contratada até 31/12/2006, terá o rebate reduzido de 95% para 75%.

Ao ignorar acordo entre as frentes parlamentares da agricultura familiar e da agropecuária, que derrubaram os vetos, o governo Temer manifesta desprezo ao Legislativo e procura empurrar à agricultura familiar o ônus de uma política econômica desastrosa, que tem levado o Brasil para um atoleiro econômico e social, enquanto o sistema financeiro amplia suas margens de lucro às custas do trabalho de toda a sociedade brasileira.

Considerando os retrocessos previstos e a afronta do governo a uma decisão soberana do Congresso Nacional, a Bancada do PT na Câmara posiciona-se de forma contrária à MP 842.

Brasília, 26 de junho de 2018

Dep. Paulo Pimenta (PT-RS)
Líder do PT na Câmara dos Deputados

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Trincheira de resistência dos movimentos sociais, Comissão de Direitos Humanos da Câmara completa 25 anos em 2020

Para celebrar os 25 anos de criação da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, a Câmara d…