Home Portal Notícias Manchetes Parlamentares do PT saúdam novo presidente da Espanha, que volta a ser governada pela esquerda

Parlamentares do PT saúdam novo presidente da Espanha, que volta a ser governada pela esquerda

5 min read
0

Parlamentares do PT na Câmara dos Deputados saudaram o novo presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, do Partido Socialista Obrero Espanhol (PSOE), que assume após Mariano Rajoy, do Partido Popular (PP), ter contra si uma moção de censura aprovada nesta sexta-feira (1º) no Congresso. Rajoy estava no poder desde 2011.

Além de desejar sorte ao novo governante, o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (PT-RS), expressou seu desejo de um avanço progressista na Espanha e na Europa, diante de mais um fracasso do projeto neoliberal. “Boa sorte a Pedro Sánchez – novo presidente da Espanha – e que ele e o PSOE possam reconduzir a Espanha (e empurrar a Europa) a um projeto de desenvolvimento social com inclusão e distribuição de renda. Mais uma vez o neoliberalismo – na figura de Mariano Rajoy – fracassou!”, escreveu o líder em sua conta no Twitter.

Em sua página no Facebook, o deputado Décio Lima (PT-SC), líder da oposição no Congresso Nacional, também saudou a vitória do socialista. “Parabéns Pedro, que você possa devolver esperança e luz ao povo espanhol, que assim como no Brasil vive tempos de trevas e escuridão”, disse o parlamentar catarinense, que publicou ainda foto do encontro de Sánchez com Lula em 2015.

Já a deputada Margarida Salomão (PT-MG) chamou de “grande notícia” a mudança de governo na Espanha. “Que grande notícia a volta dos socialistas ao governo espanhol, com Pedro Sánchez sucedendo o intragável Mariano Rajoy. Que esses bons ventos também soprem aqui também!”, publicou a deputada no Twitter.

Também no microblog, o novo presidente espanhol usou as palavras responsabilidade e diálogo para se referir aos desafios que terá pela frente. “A democracia na Espanha abre uma nova página. Uma etapa para recuperar a dignidade das instituições. Partindo da responsabilidade, do diálogo e do consenso, é o momento de se trabalhar pela igualdade, de se construir um país que não deixe ninguém pelo caminho”, declarou Sánchez, que falou também em convocar novas eleições, mas sem sugerir data.

Pedro Sánchez esteve no Brasil em 2015, quando teve um encontro com o ex-presidente Lula, a quem classificou de “referência em política global, da boa política”.

Em Portugal, uma coalizão de esquerda liderada pelo primeiro-ministro António Costa, do Partido Socialista, conduz os destinos dos lusitanos desde novembro de 2015.

Parlamentarismo – A Espanha é uma monarquia parlamentarista, mas o cargo de chefe de governo, normalmente chamado de primeiro-ministro, figura na Constituição do país como presidente. De 1978 para cá, ano em que começou a vigorar a atual Carta Magna, foram apresentadas quatro moções de censura, dispositivo que equivale ao pedido de impeachment no sistema presidencialista, mas apenas esta foi aprovada.

Rogério Tomaz Jr.

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Entidades religiosas protocolam pedido de impeachment de Bolsonaro por negligência no combate à Covid-19

O 63º pedido de impeachment do presidente de extrema direita Jair Bolsonaro foi protocolad…