Home Portal Notícias Manchetes PT na Câmara repudia cortes no orçamento e pede demissão imediata de Parente

PT na Câmara repudia cortes no orçamento e pede demissão imediata de Parente

5 min read
0

Em nota oficial divulgada nesta quinta-feira (31), a Bancada do PT na Câmara “repudia e denuncia à sociedade brasileira o caráter antinacional, antipopular e pró-mercado do corte orçamentário promovido pelo governo golpista de Michel Temer”.

O texto, assinado pelo líder Paulo Pimenta (PT-RS), pede a demissão imediata do presidente da Petrobras, Pedro Parente, e classifica como “crime de lesa-pátria” os cortes no orçamento da saúde, educação, segurança pública e outras áreas “vitais para a diminuição da desigualdade social”.

Confira a nota completa:

NOTA OFICIAL DA BANCADA DO PT NA CÂMARA

A Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados repudia e denuncia à sociedade brasileira o caráter antinacional, antipopular e pró-mercado do corte orçamentário promovido pelo governo golpista de Michel Temer.

A pretexto de conter o impacto de suas medidas já desastrosas para solucionar a crise dos combustíveis, o governo ilegítimo penalizará ainda mais a população brasileira, sobretudo a parcela que mais necessita dos serviços públicos oferecidos pelo Estado para garantir os direitos consagrados pela Constituição.

Retirar recursos da saúde, educação, segurança pública, reforma agrária, das políticas para juventude e mulheres, entre outras áreas vitais para a diminuição da desigualdade social, é um crime de lesa-pátria. Tal crime é ainda mais grave diante da imposição da emenda constitucional que congela o orçamento social do País por 20 anos e da aprovação da contrarreforma trabalhista que transformou em letra morta a CLT.

Os cortes anunciados pelo Executivo confirmam o que apontamos desde a consumação do golpe contra a presidenta Dilma Rousseff: o governo do MDB, PSDB, DEM e seus aliados tem uma única e suprema diretriz, garantir o máximo lucro ao sistema financeiro internacional e às empresas multinacionais que desde meados de 2016 exploram nossas riquezas em detrimento dos interesses da sociedade brasileira.

Não é possível que o estatuto de uma empresa estatal e os caprichos de Pedro Parente, representante explícito do capital estrangeiro parasitário das nossas riquezas e do nosso patrimônio, prevaleçam sobre as necessidades de mais de 200 milhões de brasileiros e brasileiras.

Tomaremos todas as medidas para impedir a aplicação destas medidas criminosas que vão dilapidar ainda mais a nossa economia. E reafirmamos que qualquer solução efetiva para a crise que atravessamos passa, obrigatoriamente, pela demissão imediata de Pedro Parente do posto de presidente da Petrobrás e pela revogação da política de preços irresponsável que sua gestão adotou.

Brasília, 31 de maio de 2018.

Dep. Paulo Pimenta
Líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Líder do PT defende CPI para investigar esquema criminoso da Lava Jato sob comando de Moro e Dallagnol

O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), defendeu hoje (18) a criação da uma Comissão …