Home Portal Parceiros Lula Decisão de Moro contra Dirceu confirma perseguição implacável a petistas

Decisão de Moro contra Dirceu confirma perseguição implacável a petistas

6 min read
0

O mesmo Estado de exceção – que se instaurou no Brasil a partir do golpe jurídico, midiático e parlamentar de 2016 – também aguçou a força de resistência dos movimentos que lutam para reestabelecer a democracia. Esse desejo libertário foi o que motivou dezenas de pessoas que foram prestar solidariedade e apoio ao ex-ministro Chefe da Casa Civil José Dirceu, nesta sexta-feira (18), em frente à Superintendência da Policia Federal, em Brasília.

Dirceu é mais um alvo da perseguição político-jurídica implacável, que condena a partir de provas forjadas ou até mesmo sem a existência delas, unicamente para aniquilar adversários políticos a partir de uma estratégia conhecida em todo mundo como “lawfare”. Ou seja, quando a lei é deturpada e usada como arma de guerra para perseguir e punir.

Vítima desse processo, Dirceu teve prisão decretada pelo juiz de Curitiba, Sérgio Moro, na noite de ontem e terá de cumprir uma pena de 30 anos e nove meses. “Quem vivenciou a ditadura militar como vivenciamos, na resistência sabe que nenhuma injustiça dura para sempre”, ressaltou a presidenta do PT-DF, deputada Erika Lula Kokay, que participou do ato em solidariedade ao ex-ministro.

“Por isso, Dirceu e Lula, que são mártires do povo brasileiro, sabem que o povo vencerá essa luta, fazendo com que se desmonte essa farsa que Sérgio Moro implementou no País, servindo a interesses poderosos, não só de setores da elite brasileira, mas da elite estadunidense”, completou.

Para Erika, quando os algozes da democracia buscam prender injustamente petistas, sem provas e sem crime, “querem e tentam encarcerar a possibilidade de um Brasil que dialoga com o seu povo”. Com isso, segundo a deputada, mostram que o Brasil vive uma ruptura democrática das mais profundas. “Fazem isso para impedir que o Brasil possa voltar a ser um país onde o povo brasileiro se sinta contemplado, ou seja, que o Brasil possa ser devolvido ao povo brasileiro”.

“As ideias são imunes às grades, e o povo brasileiro e a Pátria serão livres.  Dirceu e Lula são heróis dessa jornada para que o Brasil possa de novo ter dignidade”, frisou Erika Kokay.

Condenação – Em declaração feita ao jornal O Estado de São Paulo, na noite de ontem, o líder da Bancada do Partido dos Trabalhadores, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), afirmou que a pena imposta ao ex-ministro Zé Dirceu “revela a carga ideológica e o preconceito que se expressa pelo tempo que Zé Dirceu foi condenado, mais de 30 anos”.

O líder do PT lembrou ainda que pena desse tipo não é aplicada no Brasil “sequer para condenar alguém que cometeu assassinato”. “A pena revela um ódio implícito, revela preconceito e se utiliza de uma sentença judicial para fazer uma luta ideológica na sociedade”, lamentou Paulo Pimenta.

Solidariedade – Em nota, a Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores manifestou solidariedade ao ex-ministro Zé Dirceu. “Nós do Partido dos Trabalhadores estamos solidários ao companheiro José Dirceu e a sua família, pela condenação arbitrária e a prisão injusta que ele está sofrendo. O povo brasileiro está cada vez mais consciente de que o sistema judicial vem sendo manipulado para perseguir os que sempre se colocaram a seu lado”, diz o texto.

Benildes Rodrigues

 

 

 

 

 

 

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas denunciam perseguição do MPF ao jornalista Glenn Greenwald, que revelou os crimes da Lava Jato

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara usaram suas redes sociais nessa terça-feira (21) …