Home Portal Notícias Deputados cobram que Senado aprove Marco Regulatório da Economia Solidária

Deputados cobram que Senado aprove Marco Regulatório da Economia Solidária

6 min read
0

O deputado federal Paulo Lula Teixeira (PT-SP) cobrou, durante seminário “Por um País Cooperativo e Solidário”, promovido na quarta-feira (16) na Câmara, pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Economia Solidária e da Economia Criativa, que o Senado Federal aprove o Marco Regulatório da Economia Solidária, o projeto de lei 4685/12. O evento também homenageou o economista Paul Singer, que faleceu em 16 de abril.

“Paul Singer se transformou em semente que dará vários frutos para o Brasil. Ele trouxe para o Parlamento uma proposta de um Marco Regulatório de Economia Solidária. Esse projeto foi aprovado na Câmara e agora está no Senado, sob relatoria de Ana Amélia [senadora do PP gaúcho]. Precisamos cobrar que ela aprove no Senado, como homenagem ao Paul Singer e ao povo brasileiro, o Marco Regulatório de Economia Solidária. Esse marco pode, inclusive, mudar os rumos dessa política econômica recessiva, pode ajudar os desempregados brasileiros a ter uma alternativa de emprego e renda”, disse Paulo Teixeira.

Durante o evento, Paulo Teixeira relembrou a história de vida de Paul Singer. “Ele foi um homem que fugiu, com sua família, do nazismo. E se transformou em uma pessoa esperançosa, de sonhos, no Brasil. Ele era operário de fábrica, liderou uma greve, estudou, se transformou em um professor universitário e renomado pesquisador. Ele sonhou com algo que foi uma inovação na esquerda”, contou.

Paul Singer foi o Secretário Nacional de Economia Solidária do governo Lula e ajudou a fortalecer diversas iniciativas do Brasil de economia solidária. “Iniciativas como aquelas de operários, que diante da quebra do grupo econômico de uma fábrica, começaram a dirigir suas próprias unidades produtivas, e bancos populares com moedas próprias”, explicou Teixeira.

O deputado federal Afonso Lula da Silva (PT-BA), que também participou do evento, destacou que é importante a mobilização a fim de “pressionar a senadora Ana Amélia para que ela apresente o seu relatório e mantenha o texto legal aprovado na Câmara e, assim, possamos ter uma Política Nacional de Economia Solidária”.

Já a deputada Maria do Rosário Lula (PT-RS) acredita que com aprovação da Política Nacional de Economia Solidária, não só as empresas serão apoiadas, mas também todos os trabalhadores em caso de falência. Conforme a deputada, trabalhadores prejudicados por eventual falência da empresa, podem assumir a gestão do negócio com acesso a maquinas, patentes e outros serviços. “A nossa luta principal é para que o nosso projeto seja aprovado pelo Senado. Já apresentei um projeto de lei junto com entidades ligadas à economia solidária que apoia todos os trabalhadores a buscarem seus direitos em caso de falência da empresa”, esclareceu a deputada.

O seminário reuniu ainda A União Nacional das Organizações Cooperativas (Unicopas) e representantes de outras cooperativas que pediram o avanço de propostas com o intuito de fortalecer a economia solidária no País.

O deputado Lula Marcon (PT-RS) também participou da atividade.

 

Assessoria de Imprensa, com Hudson Portella (estagiário)

Veja abaixo o vídeo dos deputados Afonso Florence e Maria do Rosário:

 

 

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas questionam no Ministério Público transferência do acervo da Fundação Palmares para prédio com avarias

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara entraram com ações na Procuradoria-Geral da Repúb…