Home Portal Notícias Manchetes Governo reconhece seu fracasso com slogan “Brasil voltou 20 anos em 2”, diz Bohn Gass

Governo reconhece seu fracasso com slogan “Brasil voltou 20 anos em 2”, diz Bohn Gass

5 min read
0

O deputado Lula Bohn Gass (PT-RS), durante sessão do Congresso Nacional, disse nesta terça-feira (15) que o governo ilegítimo de Michel Temer reconheceu o seu fracasso ao escolher um slogan que é síntese do golpe. A frase “O Brasil voltou, 20 anos em 2”, usada em um convite oficial de comemoração de dois anos do golpe, virou piada de internet e foi considerada uma das grandes gafes do governo. Com a simples retirada da vírgula, o slogan passou a traduzir o atraso que, de fato, Temer promoveu: “O Brasil voltou 20 anos em 2”.

“Dois anos de golpe e o Brasil sofre um retrocesso estupendo. O País abandonou seu conteúdo nacional e deixou de ter o desenvolvimento de suas indústrias. Isso aconteceu porque o PSDB, por meio do projeto do senador José Serra, que foi apoiado pelo PMDB, pelo DEM e pelos demais partidos que sustentam o golpe, votou para não ter mais conteúdo nacional. E agora as nossas empresas estão definhando”, protestou Bohn Gass, ao fazer referência ao projeto que desobrigou a Petrobras de ser operadora de todos os blocos de exploração do pré-sal, com um mínimo de 30%, no regime de partilha de produção.

A aprovação de tal medida, já sob a égide golpista, aponta para uma grande cadeia de retrocessos para tentar retirar do Brasil a propriedade sobre as jazidas do pré-sal, o controle do ritmo de exploração e o conteúdo nacional necessário para desenvolver a indústria naval e de equipamentos. “Então, esse é o resultado: 20 anos para trás, em apenas dois. O governo optou pelo seu slogan, reconheceu o seu fracasso”, reforçou o parlamentar.

Bohn Gass também lembrou que, nesse mesmo período, o governo ilegítimo fez algumas reformas, como a trabalhista, que no último dia 11 completou seis meses de vigência. Segundo o deputado, Temer argumentou que iria, a partir dessas reformas, conseguir três feitos: fazer a economia crescer, dar estabilidade e segurança jurídica ao País e gerar empregos. “Pois eu tenho a dizer que não conseguiu realizar nenhum desses três itens”, arrematou.

“Ao contrário do que anunciou, a economia não cresceu e também não há sinais de crescimento. Em segundo lugar, o fosso da insegurança jurídica só aumentou. E, em terceiro lugar, já estamos com 14 milhões de desempregados no País, graças a essa política que fez o Brasil voltar 20 anos em dois anos de golpe”, completou.

O deputado lamentou ainda o fato de o povo brasileiro amargar os prejuízos das escolhas do governo Temer. “O povo agora está deixando no mercado o valor do reajuste do diesel. Esse é o resultado da voracidade do mercado. É para isso que precisa ter política pública. É por isso que não pode entregar o pré-sal, não pode entregar a Eletrobras, que está para ser privatizada ou desnacionalizada. Por isso, não pode entregar o nosso patrimônio”, argumentou.

PT na Câmara

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Deputados criticam revisão de formulário autodeclatório para agricultor familiar

Deputados e representantes do setor questionam o excesso de informações exigidas e critica…