Home Portal Notícias Manchetes Wadih Damous denuncia tentativa de privatização da UERJ

Wadih Damous denuncia tentativa de privatização da UERJ

4 min read
0

O deputado Wadih Lula Damous (PT-RJ) denunciou em plenário a tentativa de privatização da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). “Pelos desgovernos federal e estadual a universidade está caindo aos pedaços. E o mais grave, existe um movimento na Faculdade de Direito, que, ao invés de incentivar a união de toda a comunidade acadêmica para defender a UERJ, está indo pelo caminho da farinha pouca, meu pirão primeiro”, criticou.

O parlamentar disse que está em curso a negociação de um convênio, conduzida pelos ministros do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso, para tirar a Faculdade de Direito do campus da UERJ e levá-la para um campus próprio, que seria cedido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Em contrapartida, indagou Damous, os desembargadores e juízes teriam livre acesso a cursos de mestrado e doutorado, sem se submeterem ao processo de seleção.

“Isso é inaceitável. Os dois movimentos são inaceitáveis. Esse troca-troca é inaceitável”, reforçou enfaticamente o deputado Wadih Lula Damous. Sem esconder a emoção, ele contou que foi aluno da Faculdade de Direito da UERJ. “Parte da trajetória da minha vida foi passada nessa universidade. Ali, eu combati a ditadura, fui presidente do Centro Acadêmico Luiz Carpenter (CALC) e do Diretório Central dos Estudantes. E hoje a minha universidade está ameaça de fechar as portas”, lamentou.

O deputado alertou que já existe mais de meio caminho andado para a privatização da UERJ. “Eu quero ver a Faculdade de Direito da UERJ — um dos melhores cursos jurídicos do País — funcionando, mas não em troca dessa indignidade, da sua privatização”, protestou.

Ele disse ainda que acha lamentável que, principalmente o ministro Barroso, que foi seu colega de turma e é professor naquela faculdade, defenda essa privatização. Ele informou ainda que o ministro Fux, que está envolvido na formalização do convênio para tirar a faculdade da UERJ, é filho da casa.

Resistência – O deputado Wadih Lula Damous informou que existe uma resistência de professores e estudantes a esse movimento de transferência da Faculdade de Direito da UERJ. Ele citou na linha de frente da resistência os professores Juarez Tavares e Nilo Batista. E mais uma vez repetiu: “nós não podemos permitir que isso aconteça”

“Precisamos salvar a faculdade. Então, eu espero que a comunidade acadêmica da UERJ se una como um todo e defenda o campus, defenda a universidade, defenda todas as unidades, para que esse troca-troca não se efetive”, concluiu Damous.

Vânia Rodrigues

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Governo Bolsonaro sabia de colapso na saúde em Manaus 10 dias antes de faltar oxigênio

Um ofício enviado pela Advocacia-Geral da União (AGU) ao Supremo Tribunal Federal (STF) co…