Home Portal Notícias Lula Livre PM do Paraná quebra acordo e abandona segurança em vigília

PM do Paraná quebra acordo e abandona segurança em vigília

4 min read
0

A Polícia Militar do Paraná retirou as viaturas que faziam a segurança das imediações do prédio da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde encontra-se sob prisão política o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No local, é mantida uma vigília com apoiadores do ex-presidente e do Estado de Direito no Brasil.

As viaturas estavam ali desde que fora formado um acordo entre os organizadores da vigília e as autoridades do governo paranaense e da Prefeitura de Curitiba, depois que uma pessoa ainda não identificada pela polícia disparou mais de 20 tiros contra o acampamento Marisa Letícia, localizado a poucos quilômetros dali. Pelo acordo, a segurança seria mantida no local e os manifestantes se comprometiam a não utilizar equipamentos de som em seus atos contra a prisão política de Lula. Os manifestantes mantiveram sua parte no acordo. A polícia, não.

Na noite desta terça-feira, o presidente do PT do Paraná, Dr. Rosinha, foi à vigília e denunciou o ocorrido. “Não houve nenhuma negociação para tirar a segurança. Foi uma decisão unilateral da Secretaria de Segurança Pública. Temos que ficar muito atentos, porque agora provocadores podem chegar aqui, agora podem inclusive subir de carro, atropelar pessoas. Estamos muito preocupados.”  Veja abaixo o depoimento completo do dirigente petista.

 

Veja, abaixo, nota publicada pelos organizadores da vigília

 

NOTA DA VIGÍLIA LULA LIVRE

As organizações que integram a Vigília Lula Livre denunciam a Prefeitura de Curitiba por ter desmarcado em cima da hora reunião agendada para o dia 9 (quarta), cuja pauta seria sobre a estrutura da vigília.

Denunciamos também o governo do estado por ter retirado hoje (8) parte da proteção policial de algumas ruas no entorno da Superintendência da PF, por ter reduzido o efetivo da Polícia Militar, colocando em risco manifestantes e a comunidade devido ao trânsito de carros e, já nesta madrugada, devido ao risco de violência contra manifestantes e contra o acampamento Marisa Letícia, como já foi observado em outros momentos.

Reafirmamos que mantemos na vigília nossa programação, atividades e quatro tendas instaladas, reforçando a disposição de lutarmos até a liberdade de Lula – livre, inocente e com direito a disputar as eleições.

Cobramos então das autoridades condições e segurança para realização do direito à livre manifestação, com diálogo e garantias, como temos feito desde o início.

Curitiba, noite do dia 8 de maio de 2018.

 

Agência PT de Notícias

 

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Aprovada emenda constitucional de Gleisi Hoffmann que facilita transferência de recursos para estados e municípios

O Senado aprovou nessa quarta-feira (11), a PEC 48/2019, de autoria da deputada Gleisi Hof…