Home Portal Notícias Lula pelo Brasil Lula vai à luta e não aceitará passivamente a prisão, avisa Gleisi Hoffmann

Lula vai à luta e não aceitará passivamente a prisão, avisa Gleisi Hoffmann

4 min read
0

Em nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidenta nacional do PT e senadora pelo estado do Paraná, Gleisi Hoffmann, disse nesta sexta-feira (6) durante pronunciamento do alto do carro de som – localizado na frente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo – que Lula não vai aceitar passivamente o mandado de prisão expedido contra ele pelo juiz Sérgio Moro. Ao agradecer a solidariedade e o apoio demonstrado pelos milhares de pessoas a Lula, a presidenta do PT observou que o ex-presidente não desobedeceu a justiça ao não se entregar às 17h desta sexta porque preferiu exercer a opção de não se apresentar em Curitiba.

“Lula não vai caminhar de cabeça baixa, como o gado para o matadouro. Lula vai à luta, porque sabe que a luta do povo pela democracia é válida. Por isso ele escolheu vir para este sindicato, palco de tantas lutas em favor dos trabalhadores, para ficar junto com o povo, com os movimentos sociais e sindicais. Os olhos do mundo estão voltados para este local, por conta desse mandado de prisão esdrúxulo que atenta contra a democracia”, acusou.

Sobre a decisão de não exercer a opção dada pelo juiz Sérgio Moro de se apresentar à justiça em Curitiba, Gleisi Hoffmann disse que Lula não buscou afrontar a justiça, “mesmo reconhecendo que ela é injusta ao não obedecer ao devido processo legal, negando o direito dele de esgotar todos os recursos de defesa”.

“Ele (Lula) preferiu ficar aqui, junto com o seu povo e nesse sindicato, símbolo da resistência e luta da classe trabalhadora, localizado em endereço público e conhecido. Que isso fique bem claro”, ressaltou.

Além de o carinho dos militantes, a presidenta do PT disse ainda que Lula recebeu manifestações de apoio e solidariedade de lideranças internacionais, de artistas e religiosos, e também de mais de 50 parlamentares da bancada federal do PT, entre deputados e senadores, presidentes de partidos e lideranças do movimento social e sindical que se encontram dentro do sindicato.

“Ficaremos junto com o ex-presidente Lula, apoiando a maior liderança popular que este País já teve e lutando em defesa da Constituição, dos direitos do povo e da democracia”, finalizou.

Héber Carvalho

Foto: Paulo Pinto

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Boletim 550 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

Boletim 550 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia Direto de Curitiba &#…