Home Portal Notícias Manchetes Somos todos Lula, não vamos dar trégua, vamos estar na rua sim, convoca Gleisi Hofmann

Somos todos Lula, não vamos dar trégua, vamos estar na rua sim, convoca Gleisi Hofmann

7 min read
0

 

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), afirmou neste sábado (8), logo após o ex-presidente Lula anunciar que irá entregar-se, durante ato realizado em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que é preciso respeitar a decisão, mesmo ela não concordando. “O presidente tem muita experiência, tem uma caminhada de luta, sabe o que está fazendo e o que é importante para o povo e para a sociedade brasileira. Agora somos todos Lula e nós não podemos deixar de cumprir a missão que ele nos deu”.

Gleisi reforçou que Lula pediu para que cada um fosse Lula e que cada um continuasse a luta do povo brasileiro, a luta pela sua liberdade, e a luta para a gente resistir ao que está acontecendo aqui no Brasil. “Por isso, temos uma jornada de lutas, vamos ocupar Curitiba, vamos ocupar a Praça dos Três Poderes em Brasília”, convocou.

A presidenta Gleisi enfatizou que a militância não vai sair de Curitiba. “Eles não sabem a encrenca em que se meteram. Não vamos sair daquela cidade, da frente de onde Lula vai estar. Vamos estar em romaria, vamos levar o povo e mostrar que queremos a liberdade para Lula”.  E repetiu o que o ex-presidente tem dito: “não aprisionarão nossos sonhos, nossas ideias e lutas”.

Na avaliação da presidenta do PT a responsabilidade é muito grande. “Mas vamos fazer o que Lula pediu, mostrar para o povo brasileiro que as ideias dele estão livres e soltas. Com essa força, Lula voltará entre nós”, completou.

Ocupa Curitiba – Gleisi informou que a primeira tarefa é ocupar Curitiba e que já tem militante em vigília s em frente à Justiça Federal. E enfatizou que “eles não sabem a encrenca que arrumaram”. “Nós vamos ficar lá dia e noite. Enquanto não soltarem Lula vão ter que conviver com a nossa romaria, com a nossa resistência lá”.

A partir deste domingo (9) Gleisi disse que a militância ocupará também a Praça dos Três Poderes em Brasília. “O Supremo Tribunal Federal deve uma explicação ao povo brasileiro, a Suprema Corte vai ter que explicar porque não concedeu o habeas corpus solicitado pela defesa de Lula, vai ter que explicar porque não julgou até a Ação Direta de Inconstitucionalidade sobre prisão depois da segunda instância. Isso foi uma perseguição a Lula que nós não podemos admitir”, afirmou.

Gleisi Hoffmann acrescentou que o STF está tendo um comportamento político, “então política será a nossa ação. Nós não daremos trégua. Nós vamos estar nas ruas sim”.

Campanha – A presidenta nacional do PT propôs ainda outra campanha, um boicote a Rede Globo. Ela explicou que muitos órgãos são responsáveis pela injustiça que esta acontecendo com Lula e citou parte do judiciário, do Ministério Público Federal, da Polícia Federal, o sistema financeiro e setores empresariais. “Essa gente que nunca quis governos populares e progressistas são responsáveis,  mas tem uma instituição que uniu tudo isso, e fez com que isso tivesse sustentação: a Rede Globo.  E daqui pra frente se tem um adversário a ser combatido é a Globo”, afirmou

Gleisi Hoffmann defendeu que não se assista mais a rede globo porque, segundo ela, cada audiência é um patrocínio que a Globo ganha. “Alias, ela está ganhando dinheiro agora, cobrindo esse ato aqui. Cobrindo essa injustiça que ela tanto ajudou a cumprir”, protestou.

A presidenta do PT frisou ainda que a Globo é responsável pelo ódio, pela intolerência crescente neste País. “A rede Globo é uma concessão, tem a responsabilidade de informar, não pode ter lado, não pode fazer injustiça, pregar o ódio. Vamos boicotar sim”, conclui.

Vânia Rodrigues

 

 

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Petistas criticam política econômica de Bolsonaro e Guedes que provoca rombo nas contas externas

De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo desta segunda-feira (27), o déficit em transa…