Home Portal Notícias Manchetes Deputados do PT denunciam Dallagnol por proselitismo político e religioso

Deputados do PT denunciam Dallagnol por proselitismo político e religioso

3 min read
0

O líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), e o deputado Wadih Damous (PT/RJ) protocolaram ontem (3), na Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público, uma reclamação disciplinar contra o procurador da República Deltan Dallagnol.

A base para a reclamação foi a publicação de declarações do procurador paranaense, no dia 1º abril, em sua conta pessoal no Twitter, as quais infringem dispositivos do Código de Ética e de Conduta do Ministério Público da União, no entendimento dos dois parlamentares.

Coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato no Paraná, Dallagnol anunciou pomposamente que faria jejum e orações durante o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula no Supremo Tribunal Federal (STF), marcado para esta quarta-feira.

Damous e Pimenta entendem que a conduta de Dallagnol fere princípios como a legalidade, impessoalidade, imparcialidade e, ainda, o artigo 4º do Código de Ética e de Conduta do Ministério Público da União que proíbe, expressamente, que “convicções de ordem político-partidária, religiosa ou ideológica afetem sua isenção”.

A reclamação disciplinar protocolada na Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público visa apurar a conduta do procurador que misturou “convicções ideológicas autoritárias e proselitismo político-partidário com religião”.  Em seguida, pressionou abertamente o Supremo Tribunal Federal em processo no qual já não atua.

Na representação, os deputados argumentam que os servidores públicos devem cumprir as leis que os regem e que “convicções ou crenças não devem se sobrepor jamais aos princípios que regem a administração e a ética pública, nem tampouco tornam legal algo que a lei proíbe”.

Para Damous, “Dallagnol não tem a menor condição de continuar exercendo as funções de procurador da República. Que história é essa de jejum, de pedir condenação? As funções dele neste processo já estão encerradas”, argumentou.

PT na Câmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

500 dias de Lula na prisão: “Ele deu vida e dignidade para os nordestinos”

As histórias e os relatos de pessoas que mudaram suas vidas para dar apoio ao ex-president…