Home Portal Notícias Lula pelo Brasil Bancada do PT defende que PF investigue atentado à Caravana de Lula

Bancada do PT defende que PF investigue atentado à Caravana de Lula

5 min read
0

Os deputados petistas Marco Maia (RS), Paulo Teixeira (SP) e Celso Pansera (RJ) afirmaram durante coletiva à imprensa nesta quarta-feira (28) que a Bancada do PT na Câmara vai cobrar do governo Temer a entrada da Polícia Federal na investigação do atentado político contra a caravana do ex-presidente Lula no Paraná. Os petistas informaram que na próxima semana a bancada também vai entrar com uma ação na Procuradoria-Geral da República, cobrando da procuradora Raquel Dodge a elucidação do crime. Na tarde de ontem, dois ônibus da caravana foram atingidos por tiros no percurso entre as cidades paranaenses de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul.

“Estamos diante de um atentado político, e só não enxerga quem não quer ou quem não tem interesse em manter o Estado Democrático de Direito neste País. Não foram tiros de intimidação para o alto, mas direcionados contra os ônibus da caravana e que poderiam ter acertado o ex-presidente Lula ou alguma outra pessoa. Por isso, defendemos a entrada da Polícia Federal no caso e vamos acionar a PGR, o ministério da Justiça e o da Segurança Pública para que tomem medidas urgentes para elucidar esse atentado”, cobrou Marco Maia.

Durante a coletiva, o deputado Paulo Teixeira criticou especialmente o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), que não ofereceu escolta policial para proteger a caravana de Lula. Ele também observou que parlamentares têm usado as redes sociais para incitar a violência contra Lula e integrantes do PT.

“Esses tiros contra a caravana colocam a violência política em outro patamar e remetem a uma deterioração da democracia brasileira. E quem incita esses crimes? Muitas vezes são parlamentares, alguns da própria base do governo Temer”, afirmou Teixeira. “As provas estão aí nas redes sociais, em postagens e áudios. A partir disso formam-se milícias para praticar crimes contra autoridades que estavam nos ônibus da caravana, entre eles dois ex-presidentes da República (Lula e Dilma), além de senadores e deputados federais”, explicou.

O deputado Pansera repudiou as recentes declarações do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), que ainda tentaram jogar a culpa do atentado no PT. Em entrevista à imprensa ontem (27), Alckmin disse que “o PT colhe aquilo que planta”. Por sua vez, Dória, sem citar provas, disse que “o PT sempre utilizou da violência, agora sofreu da própria violência”.

“Não dá para aceitar que autoridades digam que o PT está colhendo o que plantou. Eles deveriam repudiar de pronto esse ato. Ou vão esperar o primeiro cadáver político para lamentar? Eles estão chocando o ovo da serpente do fascismo”, alertou Celso Pansera.

Héber Carvalho

Foto: Lula Marques

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Seminário marca 50 anos do movimento LGBTI+ : Memória, Verdade e Justiça

Seis comissões da Câmara dos Deputados fazem, na próxima terça-feira (25/6) a partir das 9…