Home Portal Notícias Lula pelo Brasil Petistas comentam o reencontro que Lula terá com a história na caravana pelo Sul

Petistas comentam o reencontro que Lula terá com a história na caravana pelo Sul

11 min read
0

O ex-presidente Lula voltou a colocar o pé na estrada desde o dia 19 de março, com a terceira etapa da caravana “Lula pelo Brasil”. O encontro será com os povos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Em dez dias de andanças, o ex-presidente terá um reencontro com a história do Brasil que começa por Bagé, passando por Santana do Livramento, Santa Maria, São Borja, São Miguel das Missões, Cruz Alta, Palmeira das Missões, Ronda Alta/Pontão, Passo Fundo, Porto Alegre, Florianópolis, Chapecó, Nova Erechim, São Miguel do Oeste, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu, Quedas do Iguaçu, Laranjeiras do Sul, Guarapuava e encerra o roteiro com grande ato em Curitiba.

O líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), e os demais parlamentares da bancada dos estados do Sul, classificam a caravana como um momento histórico para a região que viveu grandes transformações proporcionadas pela gestão do presidente Lula durante seus oito anos de mandato.

“A caravana no Sul, além de proporcionar que o presidente Lula possa ver de perto a realidade transformada pelas ações de seu governo, e da gestão da presidenta Dilma, ele também terá contato com a realidade que mudou a vida de milhões de brasileiros. O ex-presidente vivenciará ainda um profundo significado de reencontro com a história do Brasil”, avaliou Pimenta, ao lembrar que em São Borja será o ‘encontro’ de Lula com Getúlio Vargas, João Goulart e Leonel Brizola, ícones da política brasileira, e que estão sepultados no município.

 Com a palavra os anfitriões

 Pepe Vargas: “A caravana do Lula também é uma resposta que nós damos a esses setores golpistas que querem tentar inviabilizar a presença do Lula no cenário político-eleitoral, nas eleições de 2018. E nós estamos dizendo que “Eleição sem Lula é fraude”! O Lula encarna a esperança do povo brasileiro. Portanto, com essa caravana também estamos mostrando tudo que o Lula fez, e pegando subsídios para uma compreensão melhor da realidade brasileira para que a gente possa, novamente, ter um governo no Brasil que defenda os interesses do povo brasileiro”.

 Maria do Rosário: “Há uma grande expectativa sobre a presença do ex-presidente Lula no Rio Grande do Sul. Eu, particularmente, tenho dois momentos marcados como fundamentais: a presença do Lula em Santana do Livramento, ao lado de “Pepe” Mujica, e em São Borja, quando ele visitará os túmulos dos presidentes Getúlio Vargas e João Goulart. Esses dois encontros são simbólicos da integração latino-americana e da integração com a nossa própria história”.

Henrique Fontana: “Será um giro pelo Rio Grande, um giro em defesa do nosso projeto de nação, em defesa da candidatura do nosso presidente Lula, onde todos são fundamentais para estar ao nosso lado e junto conosco. É para isso que eu te convido: vem junto e vamos fazer um grande debate sobre o momento do nosso País”.

Marcon: “Eu vou estar junto com o Lula e, você, meu companheiro, faça sua caravana também nos municípios onde o Lula vai estar. E nós, junto com ele, deveremos voltar para o Palácio do Planalto para dar vez e voz para o povo brasileiro. E, diferente daquele, como se diz por aí, presidente golpista e sem voto, do MDB, o Lula olha para o povo”.

Marco Maia: “Lula vai conversar com o povo, olhar as obras e os investimentos feitos no Rio Grande do Sul e, ao mesmo tempo, poder já projetar o que será realizado no futuro governo do Partido dos Trabalhadores e do presidente Lula em nosso Brasil”.

Bohn Gass: “Hoje querem impedir que o Lula seja candidato e produzem sentenças parciais e injustas para condenar alguém injustamente e sem provas. O objetivo é tirá-lo da disputa eleitoral para impedir que o povo possa livremente escolher o seu presidente, e isso é muito injusto. Essa caravana será vigorosa e nós vamos afirmar a democracia. O Lula não pode ser perseguido e nem injustiçado, ele precisa estar na urna porque eleição sem Lula é fraude”.

Décio Lima (PT-SC): “Todos nós catarinenses estaremos firmes acompanhando este momento e dando a nossa contribuição na luta pela democracia e pelo Estado de direito, uma luta que o Brasil trava hoje com muita garra para reverter esse quadro de derretimento dos direitos do povo brasileiro. Portanto, convido todos os catarinenses e brasileiros que estiverem no Sul do País para participar desse momento singular em nossa história que é a caravana do presidente Lula.”

Pedro Uczai: “Quando Lula foi presidente da República ele mudou a vida de milhares de catarinenses, criando universidades, escolas técnicas federais, assistência técnica e crédito para os nossos agricultores, gerando emprego e oportunidade para a nossa juventude. Por isso, o povo de Santa Catarina o acolhe e diz: bem-vindo, presidente Lula”.

Zeca Dirceu: “As caravanas, e essa em particular, têm um papel muito importante porque vai dar a oportunidade ao Lula de dialogar com a população, de ir ao interior do Brasil e mostrar a verdade. Mostrar que está sendo perseguido e que foi condenado sem provas porque os adversários temem a sua eleição e querem romper com a democracia. Querem tirar dos brasileiros o direito de escolher os rumos do País, de votar em quem bem entender. Nós não vamos aceitar”.

Enio Verri: “Neste momento de enfrentamento contra a criminalização e a judicialização da política, e a perseguição contra o presidente Lula, no momento em que estamos fundando em todo estado, os Comitês em Defesa da Democracia e pelo Direito do Presidente Lula ser candidato, vamos mostrar a nossa força pela democracia”.

Benildes Rodrigues

Foto: Jocivaldo Vale

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

Atentado contra caravana é reação da elite que vê aproximar-se a vitória de Lula

“O que aconteceu ontem (27) é reflexo do que estamos sentindo em toda a caravana. O fascis…