Home Portal Notícias Manchetes Deputados se revezam na tribuna em defesa da Constituição, da democracia e de Lula

Deputados se revezam na tribuna em defesa da Constituição, da democracia e de Lula

6 min read
0

Deputados da Bancada do PT na Câmara se revezaram na tribuna na tarde desta terça-feira (13) para defender a Constituição, a democracia e o ex-presidente Lula. A deputada Maria do Rosário (PT-RS) destacou que as ameaças de prisão feitas ao Lula “são uma violência contra ele. Uma violação dos direitos civis e políticos de Luiz Inácio Lula da Silva, mas uma igual violação dos direitos políticos de todos os brasileiros e brasileiras”.

Maria do Rosário enfatizou que não há provas contra Lula, porque não há crime cometido por ele. “Não há provas porque o processo foi todo eivado de marcas indevidas, movido politicamente pelo juiz Sérgio Moro. Mas, sobretudo, há uma sentença que não é transitada em julgada, sobre a qual o Supremo não chegou a uma decisão. Negam até mesmo o habeas corpus, fundamento da República e da democracia e da dignidade humana”, protestou.

O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) disse que foi com perplexidade que viu a atuação da presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, nos últimos dias, que se negou a colocar em discussão o pedido de habeas corpus da defesa do ex-presidente Lula. “A atitude é uma obstrução da Presidência do STF que, sabendo que a sua opinião é minoritária, não quer discutir o assunto. Não quer colocar o pedido de habeas corpus em pauta”. E acrescentou. “Ela [Cármen Lúcia], fala que não cede à pressão para colocar o pedido em pauta, mas cede à mídia que quer a prisão de Lula”, comparou.

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) destacou o atropelo da justiça para condenar o ex-presidente Lula. “Estamos assistindo a uma justiça rápida, uma justiça atropelando todo o trâmite, todos os processos, para tornar inelegível Luiz Inácio Lula da Silva. Há uma fila de processos no TRF, mas eles já decidiram politicamente. Estão cumprindo um roteiro de condenação sem prova”.

Benedita da Silva enfatizou que o Supremo Tribunal Federal é o guardião dos preceitos constitucionais. “O STF não poderá de forma nenhuma deixar que haja uma condenação sem prova. A Suprema Corte não poderá fazer isso de forma nenhuma, pois 56% da população brasileira sabe que Lula está sendo política e juridicamente perseguido”.

Na avaliação da deputada do PT do Rio, o juiz Sérgio Moro entrou na disputa eleitoral. “Se isso não é para escolher o seu candidato, é para esconder, por essas vias, aquilo que toda a população já sabe: Lula nas pesquisas em primeiro lugar. É justo, é correto, é direito que se cumpra a Constituição brasileira, porque Lula preso significa mais um golpe na democracia e no direito de ser candidato e disputar as eleições. Que venham os seus adversários fazer uma disputa nas urnas”, desafiou.

Para o deputado Zé Geraldo (PT-PA), a justiça brasileira está errando ao encaminhar suas “decisões para a prisão do presidente Lula”, para enfraquecê-lo, para tirá-lo da eleição presidencial. “Isso é um crime. Isso é uma ameaça à democracia brasileira, e a situação só vai piorar com essa Justiça brasileira partidarizada”, lamentou.

O deputado Luiz Couto (PT-PB) também criticou a perseguição ao ex-presidente Lula.  “Essa é uma situação em que nós não podemos ficar parados. Temos que reagir, temos que resistir. Não dá para continuar com essa tentativa de querer prendê-lo, de querer eliminá-lo politicamente e moralmente”.

Vânia Rodrigues

Foto: Gustavo Bezerra/PTnaCâmara

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

População continua sem médicos após saída de cubanos

A vacância de 30% do total de vagas do Mais Médicos revela que a descontinuidade do progra…