Home Portal Notícias Manchetes Uczai propõe mobilização contra “pacote de maldades” do governo Temer

Uczai propõe mobilização contra “pacote de maldades” do governo Temer

4 min read
0

Derrota na Reforma da Previdência, o governo golpista de Michel Temer quer um novo “pacote de maldades” para “punir o povo brasileiro”, que barrou o fim do direito a uma aposentadoria digna. O alerta é do deputado Pedro Uczai (PT-SC), que em discurso na tribuna da Câmara nesta semana criticou a proposta de privatização do sistema Eletrobras. “Nós estamos mobilizando a sociedade contra este crime que o Temer quer fazer. Se privatizar a Eletrobras, a conta de luz vai aumentar. E nós não podemos permitir isso”, afirmou.

Pedro Uczai, que preside a Frente Parlamentar em Defesa da Eletrosul, destacou as mobilizações populares e o lançamento de outras frentes parlamentares para impedir a privatização do sistema elétrico brasileiro. Esse governo ilegítimo, que foi derrotado na Reforma da Previdência, quer agora entregar o sistema elétrico, o sistema Eletrobras, mas não temos dúvida alguma de que vamos derrotar de novo esse Governo entreguista. Por quê? Porque estamos mobilizando a sociedade brasileira”, reforçou.

O deputado do PT de SC lembrou que a universalização do direito à energia vai acabar se houver a privatização. “Vão acabar com o Programa Luz para Todos”, criticou. E acrescentou que a modicidade tarifária só será possível se for mantida no instrumento público, de estatal, de empresa pública, até porque 1kWh, que custa em torno de R$ 60, no sistema Eletrobras, na hora em que ocorrer a privatização e a venda e for para o mercado livre, essa energia passará a custar entre R$ 200 e R$ 250.

“Portanto, nós estamos discutindo não só a questão da soberania nacional, de entregar para os estrangeiros esse patrimônio, não só o ponto de vista energético, como estratégico para o desenvolvimento de um país e uma nação, mas também o acesso e o direito à energia como um direito fundamental e universal e também o preço”, alertou.

Na avaliação do deputado Uczai, com a privatização os empresários vão pagar uma taxa maior de energia, os trabalhadores e os agricultores vão pagar mais pela energia, e o poder público, os municípios, lá na iluminação pública, vão pagar mais pelo preço da energia. “Por isso, é importante a mobilização para derrotarmos a privatização. Água e energia não são mercadorias. São um bem público, um bem universal, um direito de todos”, conclui.

Vânia Rodrigues

Carregar mais notícias
Comments are closed.

Vejam também

População continua sem médicos após saída de cubanos

A vacância de 30% do total de vagas do Mais Médicos revela que a descontinuidade do progra…